Equipes de resgate detectam batimentos cardíacos nos escombros de Beirute

03 de setembro de 2020, 15:25

Socorristas chilenos e um cão farejador buscam sobreviventes entre os escombros de um prédio desabado em Beirute pela explosão de 4 de agosto (Foto: Reprodução)

Equipes de resgate, entre elas uma equipe chilena, escavavam nesta quinta-feira (3) em busca de sobreviventes entre os escombros em um bairro da capital libanesa destruído pela explosão de um mês atrás no porto adjacente, depois que seus scanneres detectaram um batimento cardíaco.

Um cão farejador utilizado pelos socorristas chilenos na noite de quarta-feira respondeu a um rastro procedente do local onde um prédio desabou no bairro de Gemmayzeh, explicou o governador da cidade de Marwan Abboud à imprensa.

“Pode haver sobreviventes”, disse, acrescentando que os scanners haviam detectado um batimento cardíaco, apesar de serem mínimas as esperanças de encontrar alguém com vida mais de quatro semanas depois da explosão.

Michel al Mur, do departamento de bombeiros de Beirute, afirmou igualmente que haviam detectado um batimento a cerca de dois metros abaixo dos destroços.

“Uma pessoa, de acordo com a câmera [térmica], ainda tem pulsação”, acrescentou.

O prédio desabou completamente devido à explosão que matou 191 pessoas, feriu mais de 6.500 e destruiu áreas inteiras de Beirute.

Sete pessoas continuam desaparecidas, segundo o exército libanês.

Os socorristas chilenos, as equipes de defesa civil libanesas e os bombeiros de Beirute continuam escavando a área.

Em declarações ao canal local LBCI, um socorrista disse que os scanners reconheceram uma frequência respiratória de “19 respirações por minuto”.

Na sexta-feira, fará um mês da explosão que, segundo as autoridades, foi causada por toneladas de nitrato de amônio armazenadas há anos no porto de Beirute.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS