Em seis meses, Rio de Janeiro registrou 48 roubos em ônibus por dia

20 de agosto de 2019, 12:34

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Média de um assalto em coletivo a cada trinta minutos no estado – 

Nos seis primeiros meses de 2019, o Rio de Janeiro registrou média de 48 roubos em ônibus por dia. Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) revelam que o número de ocorrências do tipo cresceu 14,3% em relação ao primeiro semestre de 2018.

Em todo o estado, de janeiro a junho deste ano, foram registrados 8.761 assaltos em ônibus – média de dois casos a cada hora. Na manhã desta terça-feira, 20, um homem rendeu um ônibus na Ponte Rio-Niterói. O sequestro terminou após três horas, quando um sniper atirou no sequestrador, que morreu no local. Segundo a Polícia Militar do Rio de Janeiro, todos os 37 reféns foram liberados sem ferimentos.

A capital fluminense registrou o maior número de casos: 5.627, cerca de 65% do total de episódios no estado. São Gonçalo, cidade da região metropolitana de onde saiu o ônibus sequestrado nesta terça-feira, vive uma explosão de casos de assaltos em coletivos: 647, quase 20% a mais que os 541 no mesmo período no ano passado.

Os números da segurança no Rio no mês de julho de 2019 seriam divulgados hoje pelas secretarias de Polícia Militar e Polícia Civil, mas a divulgação foi cancelada em virtude do sequestro.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS