Covid-19: Uso de máscara em locais públicos reduz transmissão em 40%

17 de junho de 2020, 08:34

O estudo foi publicado pelo Instituto Alemão de Economia do Trabalho (Foto: Reprodução)

Um estudo alemão e dinamarquês concluiu que o uso obrigatório de máscara nos transportes públicos e espaços comerciais diminui a propagação do coronavírus SARS-CoV-2 em cerca de 40%.

O estudo publicado pelo Instituto Alemão de Economia do Trabalho, revela que a utilização da máscara em espaços públicos pode diminuir em cerca de metade o aparecimento de novos casos de Covid-19. 

Para efeitos desta pesquisa os investigadores analisaram a introdução obrigatória do uso de máscaras nos transportes e em lojas na Alemanha.  

Olhando para os novos casos da doença após a realização da experiência, os cientistas afirmaram que existem “dados estatísticos fortes e convincentes” de que a máscara “reduz significativamente o número de ocorrências da patologia”.

Os investigadores, da Universidade Johannes Gutenberg de Mainz, na Alemanha, e da Southern University da Dinamarca (SDU), apontaram que este estudo foi o primeiro em todo o mundo a analisar os efeitos do uso de máscara num ambiente real controlado. 

Em Jena, na Alemanha, no dia 6 de abril, passou a ser obrigatório o uso de máscara em espaços comerciais e nos transportes públicos, sendo que a medida levou a um decréscimo dramático de novas infecções. 

Entretanto, no dia 20 do mesmo mês, a região da Saxônia implementou a mesma medida e assistiu igualmente a um decréscimo no número de infecções. 

De acordo com os acadêmicos, as melhorias aparentes na diminuição do surgimento de novos casos de Covid-19 não foram uma coincidência.

No estudo, os investigadores escreveram: “a pronta introdução de máscaras faciais na cidade de Jena resultou numa redução de quase 25% no número cumulativo de casos reportados de Covid-19 após 20 dias”. 

“O decréscimo foi ainda mais acentuado, superior a 50%, em indivíduos a partir dos 60 anos”. 

“Usar máscara aparentemente contribuiu para uma queda considerável da taxa de transmissão do SARS-CoV-2”, concluíram. 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS