Coronavírus: Notícias de casos suspeitos em Jequié e Itabuna assustam a Bahia

25 de fevereiro de 2020, 16:35

Até o momento a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) não se manifestou em relação a nenhum dos casos (Foto: reprodução)

A notícia, confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Jequié, de que uma mulher deu entrada no Hospital Geral Prado Valadares com suspeita de ter contraído coronavírus, e informações de que outras duas pessoas, mãe e filha, teriam sido atendidas no Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, apresentando sintomas semelhantes à covid-19, doença respiratória causada pelo coronavírus, voltam a assustar a população baiana. Apesar de as internações não terem sido confirmadas ou negadas pelo hospital de Itabuna, o assunto está sendo comentado em grupos de redes sociais e jornalistas locais dão como verdadeiras as informações.

Até o momento a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) não se manifestou em relação a nenhum dos casos. Em Jequié, o secretário municipal de Saúde, Vitor Lavinsky, explicou que a mulher foi atendida inicialmente na UPA local e encaminhada ao Prado Valadares. Ela seria uma religiosa, que chegou da região de Siena, na Itália, há pouco tempo, e ficará internada em isolamento até que se tenha o resultado dos exames. “Os sintomas do coronavírus são similares ao de uma gripe. É preciso que se tenha muito cuidado para não alarmar a população, porque pode ser apenas uma simples gripe”, disse Lavinsky, segundo o Blog do Marcos Cangussú.

Em Itabuna espera-se uma nota do Hospital Manoel Novaes confirmando ou negando a internação de mãe e filha com os sintomas do coronavírus, de modo a esclarecer a população e evitar pânico.

Mesmo não havendo confirmação de nenhum caso da doença no Brasil, é importante tomar alguns cuidados que ajudam a impedir a propagação de várias doenças, inclusive o coronavírus

Evitar contato próximo com pessoas doentes e que tenham infecção respiratória aguda;
Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um antisséptico para as mãos à base de álcool em gel, principalmente, após contato direto com pessoas doentes e antes de se alimentar;
Usar lenços descartáveis para higiene nasal (nada de lencinhos de pano!);
Cobrir nariz e boca sempre que for espirrar ou tossir com um lenço de papel e descartar no lixo;
Higienizar as mãos sempre depois que tossir ou espirrar;
Evitar tocar em olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas;
Manter ambientes muito bem ventilados;
Não compartilhar objetos de uso pessoal como copos, garrafas e talheres;
Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência;
Evitar contato com animais selvagens ou doentes.

Informações do site Blod do Giorlando Lima:

Coronavírus | Notícias de casos suspeitos em Jequié e Itabuna assustam a Bahia

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS