Comer esta fruta uma vez por dia reduz o colesterol

22 de dezembro de 2019, 12:06

Um estudo brasileiro descobriu que comer um abacate por dia tem um papel importante na redução do colesterol (Foto: Reprodução)

Há quem ainda tenha uma imagem negativa do abacate: ‘o abacate é muito gorduroso, vai aumentar os níveis de colesterol’, dizem uns, ‘o abacate engorda’, afirmam outros. O abacate é calórico sim, tem um alto valor energético, pois cada 100 gramas da fruta tem 160 calorias, no entanto é um alimento que não deve faltar na alimentação de qualquer indivíduo – quando consumido moderadamente -, já que contém índices elevados de polifenóis, potássio e outros nutrientes valiosos. Mais ainda, um estudo recente descobriu que o abacate reduz o colesterol total.

Uma reportagem do programa Globo Repórter divulgou os resultados apurados de um estudo brasileiro sobre o abacate, o qual teve policiais militares como voluntários.

Amostras de sangue dos participantes foram recolhidas antes e depois do período do estudo. Durante a pesquisa os soldados tinham que comer abacate diariamente. Um abacate pequeno: metade de manhã e o resto ao almoço.

O estudo concluiu que o abacate ajuda significativamente no controlo do colesterol, pois 99% dos policiais que participaram na experiência apresentaram uma melhoria no HDL (o ‘colesterol bom’), que combate o LDL ‘colesterol mau’. Sendo que no final os participantes registaram uma diminuição do colesterol total.

Segundo o médico nutrólogo que conduziu o estudo duas colheres de sopa de abacate por dia são a medida ideal para que tenha benefícios, reduzindo os riscos de desenvolver doenças cardíacas, considerando a fruta tão ideal para o organismo quanto o azeite extra virgem no controle do colesterol.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS