Com menos participantes, Enem 2019 começa neste domingo

03 de novembro de 2019, 10:32

(Foto: Reprodução)

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 tem neste domingo (3.nov.2019) o 1º dia de provas. Com 5,1 milhões de inscritos, o número de participantes esperado é 7,5% menor do que o de 2018, quando 5,5 mi de estudantes fizeram a prova. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h.

 

Nesta 1ª etapa, os inscritos realizam os testes de Linguagens, Redação e Ciências Humanas. No total, são 5 horas e 30 minutos de avaliação.

No próximo domingo (10.out.2019), as provas são de Matemática e Ciências da Natureza, com tempo de duração de 5 horas.

As notas obtidas no Enem podem ser usadas pelos candidatos no Sisu (Sistema de Seleção Unificada) para se inscreverem em vagas em universidades públicas e privadas do Brasil. Além disso, o resultado também é aceito para o ingresso em algumas instituições em Portugal.

De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), em 2018 foram gastos R$ 589,8 milhões para promover o exame. A estimativa é de que, em 2019, o governo gaste R$ 537, 6 milhões com as provas.

Orientações

Os candidatos precisam comparecer ao local de prova –disponível no “Cartão de Cobfurmação da Inscrição“– entre 12h e 13h. É obrigatório estar com documento oficial com foto e caneta transparente, esferográfica e de tinta preta.

O gabarito da prova fica disponível no site do Enem 2019, no dia 13 de outubro. Os resultados individuais são divulgados em janeiro de 2020. Para treineiros, o desempenho pode ser conferido em março de 2020.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS