Cidade com maior nº de casos tem foco em comunidade religiosa

04 de abril de 2020, 09:15

Capela da comunidade Shalom, em Aquiraz: 12 casos confirmados de coronavírus (Foto: Reprodução)

Dos 14 casos registrados em Aquiraz, no litoral do Estado, 12 são relacionados ao grupo Shalom; existem outros 37 casos suspeitos no município.

A maioria dos casos confirmados da Covid-19 em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, foram diagnosticados em membros da Comunidade Católica Shalom da cidade. Doze dos 15 casos confirmados pela Secretaria Municipal de Saúde de Aquiraz estão entre o grupo religioso. Os pacientes estão acompanhados por um médico infectologista, cumprem isolamento domiciliar e não tiveram contato com estrangeiros segundo a comunidade.

Os primeiros casos no Shalom foram confirmados em 21 de março, quando a transmissão comunitária já estava declarada no Estado. Na data, a Diaconia Geral do Shalom divulgou que seis integrantes testaram positivo para o novo coronavírus. Nove dias depois, comunicado da Prefeitura de Aquiraz, em suas redes sociais, dava conta de 14 pacientes confirmados na cidade, sendo 12 entre membros do Shalom. Depois da repercussão dos casos, o comunicado foi apagado.

Uma hipótese levantada no município era de que, durante o Carnaval, missionários do grupo teriam participado de evento com a presença de estrangeiros. Por nota, o Shalom informou que esse evento não existiu. “A Comunidade Shalom não realizou nenhum evento internacional em Aquiraz ou em Fortaleza neste ano, nem contou em qualquer dos seus eventos realizados este ano com convidados estrangeiros”, afirma. O grupo explica que desconhece a causa do contágio dos seus membros, bem como onde aconteceu.

Outros quatro casos suspeitos na Comunidade aguardam o resultado de testes laboratoriais. Aquiraz tem ao todo 19 casos suspeitos sob análise e é o segundo município com mais casos positivos para Covid-19 no Estado. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, do total de moradores infectados, a maioria são mulheres e suas idades estão entre 30 e 70 anos. Apenas um paciente precisou de internação, mas passa bem no momento. Não há registro de óbitos na cidade.

Primeiro caso foi contraído na Bahia

Segundo a prefeitura de Aquiraz, o primeiro caso da cidade foi registrado em uma mulher de 66 anos, moradora do Porto das Dunas, que contraiu a doença ao participar de um casamento em Itacaré, na Bahia, no dia 7 de março. A pasta da Saúde afirma que o “setor de epidemiologia está trabalhando diuturnamente acompanhando, investigando, monitorando caso a caso e analisando a situação do município para que possamos tomar as decisões mais acertadas possíveis”.

Religiosidade online

O Shalom informou ainda que montou um Centro de Evangelização virtual e que o tradicional retiro da Semana Santa promovido pela Comunidade será totalmente virtual nos dias 5, 9, 10, 11 e 12 de abril pelo site www.comshalom.org e suas redes sociais.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS