Celulares tiram fotos tão boas quanto câmeras, diz fotógrafo

22 de agosto de 2019, 11:34

(Foto: Reprodução)

Os aparelhos celulares atuais podem capturar imagens com uma qualidade tão boa quanto a de uma câmera profissional. Esse foi o mote do workshop de fotografia digital do publicitário Lucas Pinhel, uma das atrações do evento SP-Foto nesta quarta-feira (21).

“Hoje um smartphone top de linha faz 80% do que uma câmera profissional faz”, afirma Pinhel. Para o publicitário, que é dono de uma empresa que faz conteúdo audiovisual para marcas, as câmeras dos celulares têm uma qualidade quase profissional.

A diferença entre o smartphone e a câmera digital, porém, segundo ele, ainda existe e não está apenas no tamanho e peso de cada um. “A quantidade de detalhes que um equipamento profissional consegue captar é muito maior que a de um celular”, diz.

Na perspectiva de otimizar e melhorar os cliques capturados pelo celular, Pinhel explicou em seu workshop técnicas fotográficas como panning – quando se borra o fundo ou o primeiro plano da imagem por meio de uma longa exposição – e também a regra dos terços, comumente utilizada na composição de fotos.

O publicitário não só falou sobre a captação, mas também da etapa de edição das fotos. Em sua apresentação, ele sugeriu aplicativos como o Adobe Lightroom, Facetune e Airbrush para melhorar a qualidade das imagens. Já para vídeos, Pinhel indicou o Inshot e Luma Fusion.

Suas dicas não se limitaram apenas às fotografias. Pinhel comentou sobre a importância do propósito de cada imagem captada. “Fotos precisam transmitir algo”, diz. “O repertório de técnicas precisa passar alguma mensagem para cativar o público.”

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS