GOSPEL

Padre diz que criança de 10 anos ‘compactuou com o estupro’, exclui conta em rede social e depois pede desculpas

21 de agosto de 2020, 09:20

Foto: Reprodução

Um padre de Cuiabá escreveu em suas redes sociais que a menina de 10 anos, estuprada pelo tio e que recentemente teve uma gravidez interrompida, teria “compactuado com o estupro”. Ramiro José Perotto parece ter se arrependido e apagou suas contas nas redes sociais.

Com a repercussão do comentário, o padre divulgou nesta quinta-feira (20) em seu perfil no Facebook uma nota na qual escreveu: “Àqueles que se sentiram ofendidos, só resta meu pedido de perdão”.

Diversas pessoas comentaram o post do religioso. “Obrigar uma criança vítima de estupro a seguir com a gravidez era repugnante”, disse um seguidor.

Em resposta, o padre disse que duvidava que uma criança abusada por vários anos deixaria de comentar o caso. “Aposto, minha cara. Ela compactuou com tudo e agora é menina inocente. Gosta de dar então assuma as consequências”, escreveu.

Na nota divulgada nesta quinta-feira (20), Perotto assumiu a responsabilidade pelas postagens e que não quer julgar ninguém.

“Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis, e justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos. Não foi minha intenção proferir palavras de baixo calão, as quais não comungam com minha fé e minha crença na pessoa humana. Àqueles que se sentiram ofendidos, só resta meu pedido de perdão”, escreveu no comunicado.

No trecho seguinte, ele justificou a exclusão da conta na rede social: “Excluí meu Facebook por não querer mais ofender e ser ofendido. Precisamos ser fraternos. Sempre preguei isso. As vezes que não fui, que Deus me perdoe. Lutemos pela vida, ela é dom de Deus”.

Leia mais...

Angola manda fechar templos da Igreja Universal no país

16 de agosto de 2020, 08:51

Foto: Reprodução

Ao menos sete templos já foram interditados. Igreja de Edir Macedo é alvo de processo na nação africana, sob acusação de fraude fiscal e outros crimes. Centenas de bispos angolanos romperam com liderança brasileira.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola ordenou o fechamento dos templos da Igreja Universal do Reino de Deus no país africano. A instituição brasileira é acusada de praticar uma série de crimes e virou alvo de um processo penal na Justiça angolana.

Ao menos sete templos foram fechados pelas autoridades desde sexta-feira (14/08), todos em Luanda, capital do país. Eles ficarão sob responsabilidade do Instituto Nacional dos Assuntos Religiosos (Inar), ligado ao Ministério da Cultura, até que seja tomada uma decisão judicial.

A Igreja Universal afirma ter 8 milhões de fiéis no Brasil e está presente em mais de cem países ao redor do mundo, com templos em pelo menos 12 nações africanas.

Funcionando em Angola desde 1992, a Universal vive uma disputa de poder no país africano entre dois grupos. De um lado estão brasileiros e angolanos ligados ao bispo Edir Macedo, fundador da instituição, e ao líder da Universal em Angola, bispo Honorilton Gonçalves; do outro lado, pastores angolanos dissidentes comandados pelo bispo Valente Bezerra Luís.

A tensão se arrasta desde novembro do ano passado, quando cerca de 300 bispos angolanos romperam com a liderança brasileira, denunciando práticas contrárias à “realidade de Angola e da África” e acusando a Igreja de sonegação fiscal. As queixas levaram a PGR angolana a abrir um processo penal contra a Universal em dezembro.

A disputa se agravou em junho deste ano, quando os dissidentes assumiram o comando de mais de 80 templos na capital, Luanda, e nas províncias vizinhas. Em julho, uma ata foi publicada pelo grupo angolano no Diário Oficial do país, “formalizando” a destituição da liderança brasileira.

A turma pró-Macedo reagiu à publicação da ata, tachando-a de ilícita. Em meio ao processo na Justiça, a disputa entre os dois grupos segue no país.

O caso se elevou à esfera diplomática também em julho, quando o presidente Jair Bolsonaro – que tem Macedo como um de seus maiores aliados – pediu ao líder angolano, João Lourenço, garantias de proteção aos pastores brasileiros e ao patrimônio da Universal. Lourenço respondeu prometendo um “tratamento adequado” do caso na Justiça.

Em nota na sexta-feira, o procurador-geral do país, Álvaro da Silva João, disse que decidiu interditar os templos pois “há indícios suficientes da prática de crimes como associação criminosa, fraude fiscal, exportação ilícita de capitais, quebra de confiança e outros atos ilegais”.

Até o momento, líderes da Igreja Universal não comentaram a apreensão dos templos. Anteriormente, eles negaram as acusações dos bispos angolanos, classificando-as de “difamatórias”.

Fundada pelo bispo evangélico brasileiro Edir Macedo em 1977, a Universal tem gerado polêmica por seu suposto envolvimento em atividades criminosas em todo o mundo, incluindo redes de adoção ilegal em Portugal e outros países de língua portuguesa.

Macedo, que fez grande fortuna graças à organização, foi preso em 1992 acusado de charlatanismo, estelionato e curandeirismo. Ele foi solto pouco tempo depois, e as acusações foram arquivadas por falta de provas.

Fonte: dw.com

Leia mais...

COVID-19: sinos de igrejas católicas tocam em todo Brasil para homenagear os 100 mil mortos no país

15 de agosto de 2020, 13:25

Foto: Ricardo Luizz

Os sinos das igrejas católicas de todo o país tocaram ao meio-dia deste sábado (15) em reverência à memória dos mais de 100 mil mortos pela COVID-19 no país, e também para homenagear os profissionais de saúde e as famílias das vítimas. Dessa forma, não foi um toque fúnebre, mas badaladas de respeito e solidariedade. Desde 6h, com previsão de ir até 21h, a iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está sendo realizado dentro do Dia de Oração pela vida e pelo Brasil. A entidade é presidida pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, que vai celebrar missa às 15h no Santuário Basilica Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de BH (veja programação). Os momentos de oração poderão ser acompanhados pelas redes sociais da CNBB e pelos canais de televisão de inspiração católica.

Em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, o toque de sinos foi na Catedral Metropolitana de Santo Antônio da Sé, no Centro Histórico da cidade reconhecida como Patrimônio da Humanidade. O arcebispo metropolitano dom Darci José Nicioli enviou um comunicado a todos os padres para que seguissem as recomendações da CNBB. Já em Ouro Preto, na Região Central do estado, o meio-dia foi dedicado a homenagear a padroeira da cidade, Nossa Senhora do Pilar. Às 15h, haverá a homenagem às vítimas do novo coronavírus.

Dom Walmor assinou o Pacto pela Vida e pelo Brasil e declarou, conforme nota da CNBB, que “a missão evangelizadora da Igreja, no rico e interpelante horizonte de sua doutrina social, não se exime na tarefa de, em cooperação com segmentos da sociedade civil, no que lhe é próprio e devido, ajudar a superar injustiças e discriminações para com os pobres e vulneráveis, defesa dos direitos e promoção da justiça, apoio à democracia e contribuição na conquista do bem comum”.

ORAÇÃO Segundo o bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portela Amado, a conferência organizou este dia para unir toda a Igreja no Brasil em torno da  oração, como forma de contribuir para a superação do quadro tão triste da pandemia e do avanço do coronavírus no Brasil e também para reforçar sua atuação em torno do Pacto pela Vida e pelo Brasil, construído em parceria com um conjunto de organizações da sociedade brasileira.

Dom Joel destaca que o Pacto pela vida e e pelo Brasil não se trata apenas de um documento a mais em meio a tantos, mas um processo, um conjunto de atitudes que não podem ser adiadas. “Em razão disso, o Conselho Permanente, órgão deliberativo mais importante da CNBB, abaixo apenas da Assembleia Geral da Conferência, aprovou por unanimidade que se faça uma consulta ampla a todos os bispos e, por meio desses, às demais instâncias da ação evangelizadora no país, de modo que, por meio da colaboração de todos, em clima de fraternidade e comunhão, se possa contribuir para a superação de um quadro tão triste como o atual.”

Com o dia de oração e reflexão, informa o secretário-geral da CNBB, tem início um processo que deve seguir enquanto durar a pandemia. O ideal, disse dom Joel, seria não precisarmos fazer isso. “Se é necessário fazer, nós o faremos, dialogando continuamente com as demais entidades que assinaram o Pacto e com todas as outras que desejarem unir forças”

O QUE ÉPacto pela Vida e pelo Brasil

O Pacto foi assinado em 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, por seis entidades representativas de diversos setores da sociedade brasileira. O documento foi lançado num período em que o Brasil se deparava com o agravamento da pandemia. O Pacto começou a ser elaborado cerca de um mês antes, por meio de reuniões entre representantes das entidades signatárias, todas bastante preocupadas com o quadro que se agravava no país. A CNBB, seguindo a trajetória de seis décadas de compromisso evangélico com a realidade nacional, fez parte, desde o primeiro momento, das reflexões e da formulação do texto.

Programação da tarde deste sábado (15) no Dia de Oração pela Vida e pelo Brasil

15h – Missa no Santuário da Piedade, em Caeté, na Grande BH, com o arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, transmitida pela TV Horizonte15h – Live com o tema: Pacto pela Vida e pelo Brasil, nas redes sociais da CNBB16h – Live com o tema: O Pacto pela Vida e pelo Brasil e as Igrejas Cristãs, nas redes sociais da CNBB18h – Missa no Santuário de Nossa Senhora de Nazaré (PA), transmitido pelas TV Nazaré21h – Oração da Noite com dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre (RS) e primeiro vice-presidente da CNBB, pelas redes sociais da CNBB

Leia mais...

Irmã Dulce, a primeira santa brasileira, é lembrada no dia 13 de agosto

13 de agosto de 2020, 15:02

Foto: Reprodução

Irmã Dulce tornou-se um exemplo de dedicação e amor à palavra de Deus e principalmente com o seu trabalho de amparo à pessoas mais vulneráveis. Ela foi consagrada a primeira santa brasileira, e o dia 13 de agosto passou a ser a data oficial das celebrações.

Apesar de ter sofrido com enfisema pulmonar que resultou na sua morte em março de 1992, Irmã Dulce sempre deu o seu melhor para ajudar o próximo. Sua conexão com a espiritualidade ia muito além do âmbito religioso. A prova disso foi o seu afastamento da congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus por 10 anos, pois se recusava a seguir as rígidas regras das freiras.

Em 1935, em Salvador, dava assistência à comunidade pobre de Alagados, um conjunto de palafitas que cresceu no bairro de Itapagipe. Porém, seus feitos nem sempre eram bem vistos, e um fato importante foi mal visto pelas pessoas da época. Em 1939, Dulce invadiu cerca de 5 casas vazias para abrigar doentes. Sendo expulsa das respectivas casas, ela conduziu os enfermos para os arredores da igreja do Bonfim, em Salvador. Por ser alvo de repressão, o prefeito ordenou a expulsão de todos que ali estavam.

Continua após a publicidade

Irmã Dulce foi indicada ao Nobel da Paz, e mesmo não sendo premiada, foi conhecida mundialmente por suas ações. Ela tinha uma forte ligação com o número 13, que tem o significado de mudança e transformação profunda – Ela foi batizada no dia 13 de setembro de 1914. Começou a ajudar as pessoas aos 13 anos idade, e faleceu no dia 13 de março de 1992. O santo ao qual era devota, é Santo Antônio, cuja homenagens acontecem no dia 13 de junho.

Oração para Irmã Dulce

“Para que os pobres tenham sua proteção e mais esperança. Querida Santinha, me faz protegido e protetor contra toda violência e rancor. A senhora que vê a dor e sofrimentos dos pobres e desamparados. A senhora que em vida foi a salvação de muitos desesperados. Que Deus ajude e ilumine sua missão, Irmã Dulce. Amém”. Em seguida, reze três Ave-Marias.

Leia mais...

Pastor Marcio Pôncio tem dívida de R$ 430 milhões e se dá de presente helicóptero de luxo de R$ 61 milhões

12 de agosto de 2020, 17:00

Foto: Reprodução

Mansões, lanchas, carrões e agora um helicóptero de R$ 61 milhões, presente dele para ele mesmo pelo aniversário de 47 anos, no último sábado. Marcio Matos de Souza, o Pastor Marcio Pôncio, já disse em algumas de suas entrevistas que viver no luxo não contraria os ensinamentos que teve de Deus e da Bíblia. Ele também avalia que o fato de ter feito fortuna com a fabricação e venda de cigarros não é um pecado. Mas é no ramo, que ele garante ser sua principal fonte de renda, que estão também suas maiores dívidas.

O Juiz Federal Eduardo Horta, da 2ª Vara Federal de Duque de Caxias, mandou publicar em edital a execução fiscal, com citação do pastor e do sócio, Marcello Araújo dos Santos, além da empresa New Ficet Indústria e Comércio de Cigarros e Importação e Exportação Ltda, pela dívida de R$ 429.862.694,10 (quase quatrocentos e trinta milhões de reais) em impostos à União. Os sócios chegaram a pedir a revisão dos cálculos e valores, o que foi negado no último dia 3. Publicado em maio, o edital dava 30 dias para que os valores fossem pagos.

Em 2011, a fábrica chegou a ser fechada pela Receita Federal pela sonegação fiscal de R$ 1 bilhão. Mas a empresa continuou operando através de liminares. Parte da dívida chegou a ser abatida com leilões de maquinários. Atualmente no quadro societário da New Ficet o nome de Marcio Matos não aparece, mas sua dívida, anterior, continua em aberto.

Em outra empresa, a Quality In Tabacos, aparece outro imbróglio judicial que rendeu uma ação criminal no Tribunal de Justiça de Alagoas, onde o pastor mantém uma filial. Em 2018, alguns de seus bens, e de grande parte de sua família e amigos com os quais mantém sociedade, (incluindo a filha Sarah, o genro Jonathan Couto e sua mãe, e sua mulher Simone Pôncio) foram bloqueados para saldar uma outra dívida de R$ 41 milhões. Também por sonegação de impostos. Com um recurso, eles conseguiram derrubar a decisão e desbloquear os bens ao quitar cerca de 10% do saldo devedor, algo em torno de R$ 4 milhões na época.

Seguindo à risca o ditado “devo não nego, pago quando puder”, o pastor adquiriu o helicóptero Mercedes Benz EC145 Luxury, o segundo a voar no Brasil, como mostrou o filho Saulo, em seus stories. O primeiro modelo do tipo foi encomendado no início do ano por um empresário do ramo de agronegócios. Com capacidade para dez pessoas e isolamento acústico para viajar sem fones para proteger os ouvidos, o brinquedinho é o objeto de desejo de muitos pilotos. Além do mimo, o pastor Pôncio termina a construção de um palacete na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, que no último fim de semana recebeu dez esculturas de leões cujo valor no mercado chega a R$ 150 mil o par. E a casa, claro, tem heliponto.

Leia mais...

Após 4 meses, rodoviária de Salvador é reaberta

10 de agosto de 2020, 08:21

Foto: Sérgio Pinheiro/TV Bahia

A rodoviária de Salvador foi reaberta na manhã desta segunda-feira (10) e foi iniciada a flexibilização do transporte intermunicipal na Bahia. O terminal da capital baiana estava fechado desde 20 de março e a medida ocorreu como forma de combate ao avanço da Covid-19.

O governador da Bahia, Rui Costa, já tinha anunciado a flexibilização do sistema de transporte intermunicipal na Bahia e ela só ocorreu porque a taxa de ocupação dos leitos de UTI permaneceram abaixo de 70%.

Na manhã desta segunda-feira, a movimentação na rodoviária estava tranquila. Os bancos estavam sinalizados e os agentes de limpeza higienizavam o terminal. Alguns protocolos são exigidos para tornar o processo o mais seguro possível e evitar a contaminação pela Covid-19. Serão feitas testagem periódica dos funcionários que atuam nos transportes e terminais, e a ocupação da capacidade em 50%. A venda de passagens deve ser antecipada e é obrigatório o uso de máscaras no terminal e dentro dos ônibus.

O retorno é para cidades em um raio de até 100 km de Salvador, incluindo os municípios da região metropolitana da capital baiana. [Confira lista ao final da matéria]

Por volta das 6h21, dois ônibus já tinham deixado a rodoviária de Salvador. Um seguiu para a cidade de Camaçari e outra para Dias D’Ávila, ambas na região metropolitana da capital baiana. A única linha interestadual que está liberada é de Salvador para Aracaju, capital de Sergipe.

Segundo informações do governo, a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) e a Agerba estão acompanhando e fiscalizando as determinações para a reabertura.

Nos terminais, o funcionamento dos guichês deverá cumprir os protocolos impostos pelos órgãos de saúde e fazer cumprir medidas de distanciamento entre passageiros e funcionários. As medidas serão adotadas em todo o plano de retomada dos serviços em transportes, e foram definidas a partir de critérios técnicos.

TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL (42 cidades)

Autorizado retorno de mais de 100 linhas de longa distância, intermunicipais, distantes de Salvador em até 100 km. Cidades fora deste raio não estão autorizadas a retomar os transportes, com quadro de horário regular.

Retorno das operações de linhas entre as cidades de:

ALAGOINHAS
AMÉLIA RODRIGUES
ANTONIO CARDOSO
ARAÇAS
ARAMARI
ARATUÍPE
CACHOEIRA
CATU
CONCEIÇÃO DA FEIRA
CONCEIÇÃO DO ALMEIDA
CONCEIÇÃO DO JACUIPE
CORAÇÃO DE MARIA
CRUZ DAS ALMAS
DOM MACEDO COSTA
FEIRA DE SANTANA
GOVERNADOR MANGABEIRA
IPECAETÁ
IRARÁ
ITANAGRA
JAGUARIPE
MARAGOGIPE
MUNIZ FERREIRA
MURITIBA
NAZARÉ
PEDRÃO
SALINAS DA MARGARIDA
SANTO AMARO
SANTO ANTÔNIO DE JESUS
SANTO ESTEVÃO
SÃO FELIPE
SÃO FELIX
SÃO GONÇALO DOS CAMPOS
SAUBARA
TEODORO SAMPAIO
CAMAÇARI
CANDEIAS
DIAS D’ÁVILA
MADRE DE DEUS
MATA DE SÃO JOÃO
POJUCA
SÃO FRANCISCO DO CONDE
SÃO SEBASTIÃO DO PASSÉ

Leia mais...

Mineira que pode se tornar santa fica mais perto da beatificação

08 de agosto de 2020, 13:46

Foto: Túlio Santos/EM/D.A Press

Um passo importante no processo de beatificação de Maria da Conceição Santos, a Irmã Benigna Victima de Jesus (1907–1981), que pode se tornar a primeira santa mineira. A Associação dos Amigos de Irmã Benigna (AmaiBen), que acompanha o processo, informou ontem que o papa Francisco já enviou à Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano, a carta aberta acompanhada de cinco volumes com quase 40 mil assinaturas coletadas em 2018, em Belo Horizonte e outras cidades. Em 21 de julho, a secretaria particular do sumo pontífice enviou o comunicado à associação confirmando o recebimento da documentação.

O novo passo no processo animou os integrantes da AmaiBen e os milhares de devotos da freira que, antes mesmo do fim do processo na Santa Sé, já a consideram santa. Em nota, a associação, que tem como presidente Maria do Carmo Mariano, esclareceu que a decisão do papa representa “a conclusão de uma etapa que durou cerca de dois anos e teve um desfecho muito aguardado pelos amigos e devotos”. Em tempo de pandemia do novo coronavírus, as novenas voltaram a ocorrer, toda segunda-feira, às 14h, com missas às sextas-feiras, no mesmo horário, no Santuário Nossa Senhora da Conceição dos Pobres, no Bairro Lagoinha, na Região Noroeste de Belo Horizonte.

A direção da associação explica que a carta aberta ao papa pela beatificação da Irmã Benigna “foi um clamor do povo pedindo a Francisco atenção para o processo de beatificação da Serva de Deus”. A iniciativa contou com a permissão do arcebispo metropolitano de BH, dom Walmor Oliveira de Azevedo, atual presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que também assinou a carta. O movimento recebeu ainda apoio da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade (Ciansp), contando com a assinatura da superiora, madre Teresa Cristina leite, e das demais religiosas da congregação à qual pertenceu a Serva de Deus.

Na fase romana, a avaliação da Congregação para a Causa dos Santos é fundamental para o caminho rumo aos altares. Atualmente, a Positio (volume com toda a documentação) se encontra impressa e seguirá para a avaliação de um grupo de teólogos, bispos e cardeais e depois ao papa, que dará a última palavra. “Somente Francisco decretará as virtudes heroicas da Serva de Deus e ela será declarada Venerável. A seguir, diante da comprovação do primeiro milagre – uma cura, sem explicação médica, pela sua intercessão –, ela será declarada Bem Aventurada, ou Beatificada. E, quando for comprovado o segundo milagre, será oficialmente declarada santa”, informa a entidade. As etapas que se referem aos estudos dos milagres são realizadas em sigilo

Estado de Minas

Leia mais...

Brasil tem 436 padres diocesanos infectados covid-19; mortes somam 21

06 de agosto de 2020, 14:04

Foto: Reprodução

Levantamento realizado pela Comissão Nacional dos Presbíteros (CNP), vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), mostra que 436 padres diocesanos foram infectados pelo novo coronavírus, sendo que, deste total, 21 morreram por causa da doença. A maioria já se recuperou e alguns ainda estão internados em estado grave. Os dados contabilizados até a última sexta-feira, 31, apontam um aumento de 11% em relação ao último balanço divulgado dois dias antes, quando o registro era de 368 padres testados positivos para a covid-19.

Os números podem ainda ser maiores, já que algumas dioceses ainda estão atualizando seus registros. “No último balanço foram incluídos dados de três dioceses que estavam faltando. Outras ainda estão levantando informações”, afirma o padre José Adelson da Silva Rodrigues, presidente da CNP.

Além disso, os dados levaram em consideração apenas os padres diocesanos, não constando o número de sacerdotes religiosos, que fará parte de outro balanço. “Até o dia 15 de agosto, queremos apresentar outro levantamento para ter um realidade mais visível, inclusive com dados dos religiosos (fiéis), além dos diocesanos”.

O pároco descarta possível relação da reabertura de Igrejas Católicas com o aumento de casos entre padres. “Seguindo as recomendações para fechamento, não estávamos fazendo missas para o público em geral, mas as atividades administrativas não pararam. Além disso, algumas dioceses ainda estão atualizando seus registros. Com isso, o número hoje já deve ser maior.”

Os dados mais recentes foram consolidados com base em consulta aos 18 regionais da CNBB, que reúnem 278 dioceses e arquidioceses do País.

O regional Sul 1 da entidade, que engloba o Estado de São Paulo, com 45 circunscrições religiosas, registrou o maior número com 72 infectados e 1 óbito pela covid-19. Deste número, o regional Norte 2 da CNBB, que compreende os Estados do Pará e Amapá, registra o maior número de mortes, ao todo 6, em decorrência da doença. Nos dois Estados, incluindo os óbitos, 64 padres foram contaminados pelo vírus. Somente em Belém do Pará, 36 padres foram contaminados e 4 morreram.

A entidade também não tem o número exato de quantos padres estão internados em estado grave, mas a maioria já se recuperou.

O padre Flávio Herculano da Arquidiocese de Natal, de 45 anos, faz parte das estatísticas. Ele foi testado positivo para a doença no mês passado. Embora estivesse tomando todos os cuidados, ele continuou frequentando a igreja para assuntos administrativos. “Um grupo reduzido, equipe de apoio mesmo. Mas quando foi no dia 15 de julho, eu comecei a ter tosse seca e febre”.

No dia seguinte, ele foi a um hospital de referência da doença. “Pediram para manter isolamento social, fiz o exame e deu positivo. Foram três dias de mal estar, com fraqueza e me alimentava mal”. Apesar da idade, por ter diabete e pressão alta, o religioso faz parte do grupo de risco da doença. “É uma experiência muito ruim, felizmente não precisei ficar internado e, depois de três dias, os sintomas foram diminuindo. Ver que pessoas estão morrendo desta doença, cria muito medo na gente, mas com medicação e confiança em Deus, eu consegui me recuperar. Estou fazendo meus exercícios, tentando melhorar as taxas de diabete. Da covid-19, estou curado”.

Apesar da alta médica, o padre Flávio ainda permanece no isolamento social. “Mais de 20 dias isolado. É um momento para refletir sobre nossas vidas e atitudes. Um verdadeiro retiro”. O pároco está ansioso para o retorno de suas atividades. “Volto no próximo domingo, 9, para a missa do Dia dos Pais”. Somente a missa aos domingos foi retomada, há algumas semanas com um padre de outra comunidade, já as reuniões permanecem de forma online. Assim como os religiosos, todos os fiéis são orientados sobre todas as medidas de segurança para evitar o contágio do novo coronavírus.

Ainda de acordo com o levantamento, 12 bispos foram testados positivos, sendo que Dom Aldo Pagotto, da Diocese de Emérito da Paraíba, e Dom Henrique Soares da Costa, da Diocese de Palmares, em Pernambuco, morreram. Apesar das medidas de precaução adotadas, muitos padres estão com receio de retomar as cerimônias religiosas. “A maioria fica com medo. Temos padres com problemas de saúde e idosos que fazem parte do grupo de risco. Em alguns casos, conversamos para que eles mesmos se preservem. Sempre, vendo o que é melhor para cada um deles”, disse o padre José Adelson.

“Cada diocese fez um decreto passando orientações aos fiéis como uso de máscara, importância do distanciamento de 1,5 metros e uso de álcool em gel. As igrejas foram sinalizadas com orientações e tapete de higienização, sendo um para limpar (ao pisar) e outro para secar os sapatos”, explica o padre.

Nem todas as Igrejas Católicas voltaram a atender os fiéis. No Nordeste, Paraíba, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte planejam reabrir a partir desta semana. “Cada Estado faz seu cronograma, dependendo do número de casos. Se número aumentar, novo fechamento não está descartado”, reforça o pároco.

Embora não haja uma contagem exata, estima-se que haja mais de 26 mil padres no Brasil, segundo última pesquisa realizada há dois anos.

Outras religiões

Na comunidade muçulmana, há registro de dois casos da doença, segundo o sheik Mohamad Bukai da Mesquita do Brasil. “Um sheik foi internado para uma cirurgia e foi contaminado pela covid-19 no próprio hospital. Outro é médico e frequenta muitos hospitais. Pegou a doença e ficou dois meses internado. Ambos estão bem atualmente.”

De acordo com a Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, há 60 sheiks, 90 mesquitas e mussalas (salas de oração) e 80 centros islâmicos no Brasil. Atualmente, existem entre 1 milhão e 1,5 milhão de muçulmanos no País.

Durante os meses em que as mesquitas ficaram fechadas, orações e reuniões internas eram feitas de forma online. Com a permissão de reabertura no último mês, as mesquitas voltaram a receber fiéis, no entanto, restrições foram adotadas.

“Há quase um mês, reabrimos as mesquitas, mas com número bem reduzido somente às sextas-feiras. Com distanciamento respeitado, 30% da capacidade de lotação, sem a presença de jovens e idosos. Cada um traz seu tapete. Temos também cabine para higienização na entrada das mesquitas”, disse o sheik Mohamad Bukai.

Com 120 mil judeus, o Brasil abriga a segunda maior população judaica da América Latina e a décima maior do mundo. Diante da pandemia do coronavírus, a Confederação Israelita do Brasil (Conib) e suas federadas tomaram todas as medidas para conter a disseminação do vírus.

Em março, sinagogas, escolas, entidades judaicas e clubes foram fechados e os serviços religiosos em diversas sinagogas passaram a ser transmitidos de forma online. “Neste momento, algumas delas já estão em fase de reabertura, seguindo rígidos protocolos de segurança”, disse o presidente do Conib, Fernando Lottenberg.

Segundo a Conib, 115 pessoas da comunidade judaica morreram de covid-19. Não há detalhamento apenas de religiosos.

Estaďão 

Leia mais...

Pastor Valdemiro: MPF quer que religioso pague indenização por prometer cura da Covid-19

05 de agosto de 2020, 10:10

Foto: Reprodução

Por meio de uma ação civil pública, o Ministério Público Federal (MPF) quer que o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, pastor Valdemiro Santiago, pague indenização por prometer cura da covid-19. O religioso vendia sementes de feijão com a falsa promessa que curariam a doença causada pelo novo coronavírus.

O MPF pede uma indenização de R$ 300 mil por danos sociais e coletivos que teriam sido causados pela prática. De acordo com o órgão, santiago divulgou vídeos em que afirma que ao plantar os feijões as pessoas seriam curadas da doença causada pelo coronavírus. Os grãos eram vendidos, ainda de acordo com a promotoria, por valores que variavam de R$ 100 a R$ 1 mil.

Em um trecho do vídeo, transcrito na ação, o pastor diz que laudos médicos comprovariam a eficácia dos feijões. “Você que me escuta aí e agora, cê viu na última reunião de bispos e pastores ? Apresentando com exame, um laudo médico, de gente curada de coronavírus, em estado terminal né, podemos dizer assim…gravíssimo, num estado muito avançado e Deus operou e fez maravilhas … E tá ali o exame para quem quiser”, diz Santiago, segundo transcrição de sua fala incluída na ação.

Para o Ministério Público, Santiago abusou da fé das pessoas para conseguir dinheiro. “No contexto em que foram proferidas as declarações resta evidente a prática abusiva da liberdade religiosa, na medida que incentiva os supostos fiéis ou interessados na aquisição das sementes de feijão, na crença de estarem curados, inclusive com o objetivo de angariar recursos financeiros dos fiéis”, diz o MPF.

A Agência Brasil não conseguiu contato com o pastor Valdemiro Santiago ou sua assessoria para comentar o caso.

Com informações da Agência Brasil

Leia mais...

Ex-papa Bento 16 está gravemente doente, diz jornal

03 de agosto de 2020, 08:49

Foto: Reprodução

 O ex-papa Bento 16 está gravemente doente depois de retornar ao Vaticano de uma visita à Alemanha, disse o jornal alemão Passauer Neuer Presse nesta segunda-feira, citando o biógrafo do ex-pontífice.

Bento 16, de 93 anos, está bastante frágil e sua voz é praticamente inaudível, disse o autor Peter Seewald ao jornal.

Mas em um encontro com Seewald no sábado, o ex-papa pareceu otimista e disse que poderia voltar a escrever se recuperar as forças, disse a reportagem do jornal.

Bento 16 viajou para sua Baviera natal em junho para fazer uma visita final a seu irmão doente Georg Ratzinger, que tinha 96 anos e morreu pouco depois.

Foi a primeira viagem do ex-papa para fora da Itália desde 2013, o ano que ele renunciou ao pontificado.

(Reportagem de Thomas Seythal – Reuters)

Leia mais...

Boas Festas!

VÍDEOS