ESPORTES

Luxemburgo critica volta: ‘Não pode um lugar liberar e outro, não’

04 de junho de 2020, 09:03

Foto: Reprodução

Longe da área técnica e do gramado, o técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, mantém contato com os jogadores só por videoconferência. E foi graças à essa tecnologia que o treinador concedeu entrevista ao Estadão para comentar sobre o período de quarentena em São Paulo e a expectativa de retorno dos jogos no Brasil.

Para o treinador, o futebol só deveria voltar a ser praticado com autorização dos órgãos de saúde. Além disso, Luxemburgo acredita que a volta à pratica tinha de ser unificada em todo o País, para evitar vantagens para os clubes que já retomaram os treinamentos no campo. Ele entra na polêmica que toma conta dos Estados Unidos e se espalha pelo mundo sobre racismo e diz que no futebol, sua área, há muitas provocações e que elas deveriam ser deixadas de lado.

Temos de nos adaptar às coisas, é uma realidade. O treinamento virtual tem sido bom. Demos um programa para eles treinarem durante essa paralisação, para todos se manterem em atividade. Os jogadores treinam forte, três vezes por semana. Só que está se tornando cansativo. Estão cansados de ficar em casa treinando em uma sala, na varanda. Agora, tem de começar a mudar.

Teme que os seus jogadores tenham perdas técnicas?

Eles estão treinando forte. Liberamos para contratarem personal trainer, mas orientados pelo nosso pessoal da preparação física. O futebol não pode estar fora da pandemia. A pandemia faz parte de uma totalidade. Então, não pode um Estado liberar o futebol e o outro, não. Temos competições que exigem diversas situações diferentes e a condição física é primordial. Tem de tratar a pandemia de uma maneira geral para todos, mas aqui no Brasil cada Estado toma sua decisão de acordo com seus interesses. Tem clubes treinando já há bastante tempo e nós estamos respeitando os órgãos de saúde. Acho que foi equivocada a liberação para alguns clubes do País treinarem e outros não. Acho que isso não é legal.

Você acha que o futebol pode voltar mais por pressão política do que por questões de saúde?

Não quero entrar na parte política. O futebol tem de voltar dentro daquilo que for feito para a sociedade. Liberou para a sociedade, libera o futebol. Não pode ser diferente. Não deixamos de ser cidadãos por sermos profissionais de futebol. Não podemos ser tratados de outra forma. O erro é este.

O Palmeiras sempre se posicionou contrário ao retorno. Como se formou esse consenso?

Coerência. O Palmeiras sempre foi contestado, mas apresentou um equilíbrio com todos os seus setores para entender o momento. O presidente (Mauricio Galiotte) sempre falou que o Palmeiras vai voltar quando os órgãos de saúde autorizarem. Nós estamos preparados, mas só vamos voltar quando liberarem.

Sente que quem já começou a treinar estará em vantagem?

Você treinar em uma varanda de dez metros e em um campo é muito diferente. Acho que vai fazer uma diferença, sim.

Os jogos no Brasil vão ser com portões fechados. Acha que isso tira a força dos mandantes?

A torcida é importante. Digo sempre que é o centroavante da equipe. Quando vou jogar contra um adversário que é muito forte com seus torcedores, eu aviso meus jogadores: “Vamos ter de ganhar da torcida e deles”. Vamos ter de fazer um trabalho para colocarmos o torcedor do Palmeiras em campo com a gente de alguma maneira. Estou pensando nisso, mas ainda não posso falar.

Os jogadores do Palmeiras aceitaram a redução salarial. Negociar esse tipo de tema é muito diferente hoje em dia?

O perfil desse grupo é muito bom. Tenho 68 anos e 54 de futebol. Quando você fala que vai ajudar os funcionários, acabou. Os caras vão lá e colaboram. Todos os meses compram cesta básica. Os jogadores estão muito comprometidos com o Palmeiras. Eles querem conquistar alguma coisa.

Vários atletas se manifestaram contra o racismo dias atrás. Você acha importante atletas e entidades se posicionarem?

Essa questão aflorou muito nos Estados Unidos. É uma discussão bem doida para se chegar ao consenso. O que houve lá (o norte-americano George Floyd foi morto pelo policial Derek Chauvin durante uma abordagem) foi brutal, foi uma covardia. Eu discuto muito no futebol, que é a minha área. Acho que os atos de racismo no futebol são provocados e eu achava que deveriam ser deixados de lado. Dão muito prestígio, muito moral à maneira como se trata o racismo no futebol. Aquilo, sim, que o cara fez (nos Estados Unidos) é racismo puro. Mas no futebol o cara brincar com o outro, gozar o outro para desestabilizar o camarada, e dizer que aquilo ali é ato de racismo, não sei. Mas é uma discussão longa.

Há 20 anos você dirigia a seleção brasileira. Gostaria de voltar e ter outra chance?

Minha preocupação é hoje com o Palmeiras, fazer o Palmeiras vitorioso e ganhar. Sou um profissional preparado para o que acontecer no futebol. O meu foco agora é o Palmeiras.

Leia mais...

Fred assina até fim de 2021 e é anunciado de volta pelo Fluminense

31 de maio de 2020, 17:09

Foto: Reprodução

Fred está de volta ao Fluminense. Após passagem vitoriosa entre 2009 e 2016, com direito a dois títulos brasileiros, o centroavante firmou novo contrato com o clube tricolor até o fim de 2021.O anúncio foi feito por meio das redes sociais neste domingo (31), pouco antes da reprise da transmissão da conquista do tetracampeonato brasileiro, em 2012, pela TV Globo.

Para realizar o anúncio, o clube teve que correr para resolver últimas pendências jurídicas relacionadas ao Cruzeiro, último clube que Fred defendeu – havia passado pelo Atlético também após deixar o Fluminense, em 2016.

Fred é esperado no Rio de Janeiro a partir da próxima semana. Ele deixará sua fazenda em Carlos Chagas (MG) e seguirá para a sede do Fluminense para finalmente assinar seu contrato. Por causa da pandemia, os torcedores não poderão recepcionar o ídolo como seria esperado.
Em reunião ocorrida no início de maio, clube e jogador desenharam um acordo salarial, que prevê salário fixo e parte variável nos direitos de imagem.
Há também uma conversa para que ele se aposente nas Laranjeiras e siga trabalhando no clube após esse período. Ele aceitou ainda uma redução drástica dos vencimentos em relação ao que recebia no Cruzeiro.

O trato já poderia ter saído antes, mas o litígio com o Cruzeiro e a pandemia do coronavírus atrasaram a questão. Com este cenário de crise, o Fluminense teve de colocar as contas novamente na ponta do lápis para não estourar o orçamento.
Com 172 gols em 288 jogos pelo Fluminense, Fred levantou dois títulos do Brasileiro (2010 e 2012) e agora escreve um novo capítulo nas Laranjeiras.

Leia mais...

Neymar se recusa a abaixar o salário e pressiona PSG

28 de maio de 2020, 05:22

Foto: Reprodução

 

Nasser Al-Khelaifi, dono do clube, solicitou que os jogadores reduzissem seus vencimentos devido à pandemia do coronavírus

O PSG tenta reduzir os salários dos jogadores em meio à pandemia do coronavírus. Segundo o ‘Le Figaro’, a negociação entre Nasser Al-Khelaifi e os atletas causou uma rachadura no elenco. Neymar se opõe a essa diminuição. Além dele, Thiago Silva também está incluído nesse grupo.

Por outro lado, Mbappé e Marquinhos estão no grupo que aceitariam reduzir cerca de 70% dos vencimentos. Neymar, Thiago Silva, Cavani, Herrera e Bernat querem os salários integrais. Caso isso não ocorra, aceitariam um reembolso ou adiamento do pagamento.

Al-Khelaifi está descontente com a forma que os jogadores lidaram com essa situação. Em Paris, de acordo com a publicação, o comportamento de Neymar nessa negociação é mais uma forma de pressionar o Paris Saint-Germain a liberá-lo para o Barcelona.

 

Leia mais...

Jogos de Tóquio: dirigente do COI cita Brasil ao cogitar cancelamento

22 de maio de 2020, 12:39

Foto: Reprodução

Um dia após o presidente Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) admitir a possibilidade de cancelamento definitivo dos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão) se não houver controle da pandemia do novo coronavírus (covid-19), hoje (22) foi a vez do vice-presidente da entidade, John Cotes, afirmar que o evento pode deixar de ocorrer, mesmo com a descoberta de uma vacina contra a doença. Em decorrência da pandemia, a Olimpíada foi adiada para julho do ano que vem (de 23 de julho a 8 de agosto).

A declaração do dirigente que também preside o Comitê Olímpico Australiano (AOC, sigla em inglês), foi feita durante debate promovido pelo jornal australiano News Corp. O dirigente mencionou a situação do Brasil para justificar sua opinião.

“O primeiro-ministro [japonês Shinzo] Abe diz que os jogos só podem acontecer em 2021. Não podemos adiar novamente e temos que assumir que não haverá vacina ou, se houver, ela não acontecerá. ser suficiente para compartilhar em todo o mundo. Temos problemas reais porque temos atletas que vêm de 206 países diferentes. Ontem, houve 10.000 novos casos no Brasil. Pouquíssimos países estão tão avançados para lidar com isso [covid-19] quanto a Austrália”.

Até ontem (21), o Brasil registrava mais de 310 mil casos confirmados de covid-19 e mais de 20 mil mortes.  Em todo o mundo, foram registrados mais de cinco milhões de infectados e aproximadamente 334 mil óbitos.

Coates considera o mês de outubro decisivo para os organizadores terem uma ideia de como vão planejar a Olimpíada. “Em outubro deste ano, se houver sinais de que ele [o novo coronavírus] está sendo contido, mas não erradicado, então estaremos começando a trabalhar, e estamos nos preparando para isso agora, para os diferentes cenários nos quais o esporte pode ocorrer”.

O dirigente também elencou algumas dúvidas que só poderão ser sanadas nos próximos meses. “Colocamos em quarentena a Vila Olímpica? Todos os atletas quando chegam lá entram em quarentena? Restringimos a presença de espectadores nos locais? Separamos os atletas da zona mista onde a mídia está?. Pode ser uma Olimpíada muito diferente das que estamos acostumados”, concluiu.

Com informações da Agência Brasil

Leia mais...

Flamengo ignora recomendação e volta a treinar no Ninho do Urubu

21 de maio de 2020, 14:17

Foto: Reprodução

Apesar da recomendação contrária da Prefeitura do Rio de Janeiro, o Flamengo realizou nesta quinta-feira mais um dia de atividades no Ninho do Urubu, na retomada dos treinos em meio à pandemia do coronavírus, após o período de férias coletivas.

Na última terça-feira, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, havia liberado apenas a realização de trabalhos na sala de fisioterapia aos jogadores dos clubes de futebol da cidade. O time defende, porém, que o decreto tem pontos subjetivos, o que permite a interpretação de que esses trabalhos não são ilegais.

Dos 30 jogadores do elenco do Flamengo, apenas dois ainda não treinam no Ninho do Urubu, pois ainda se recuperam do coronavírus. Eles estão divididos em grupos, sendo dois deles de dez atletas cada, que treinam em campos diferentes do CT – um outro, com oito jogadores, trabalha em horário diferente.

Na última terça-feira, em uma articulação política para a volta do futebol, o presidente do clube, Rodolfo Landim, o médico Márcio Tannure e o diretor de marketing do clube, Alexsander Santos, se reuniram em Brasília com o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Além do Flamengo, apenas times de Minas Gerais e Rio Grande do Sul estão de volta aos treinos, mas com autorização governamental. Grêmio e Internacional estão na terceira semana de trabalhos. Já o Atlético-MG treina desde terça.

O último jogo do Flamengo ocorreu em 14 de março. Já sem a presença do público no Maracanã por causa das medidas de isolamento social, derrotou a Portuguesa por 2 a 1, em partida válida pela Taça Rio.

Leia mais...

Quinta substituição no futebol é aprovada para volta de torneios

08 de maio de 2020, 15:58

Foto: Reprodução

A Fifa anunciou nesta sexta-feira (8) que a International Board (Ifab), órgão responsável por regulamentar as regras do futebol, autorizou uma mudança na 3ª Lei do Jogo que permite que times façam até cinco substituições.

As equipes, porém, só terão três oportunidades por partida, incluindo o intervalo, para realizar essas alterações. A justificativa é a manutenção da fluidez do jogo, evitando excesso de interrupções.

Competições que permitem uma substituição extra nas prorrogações continuarão autorizadas a manter essa regra, e os jogos desses torneios poderão ter até seis alterações em um jogo.

A medida, que é temporária e vale para competições que terminem até 31 de dezembro deste ano, foi tomada para tentar reduzir a probabilidade de lesões dos atletas, que terão de disputar mais jogos em menos tempo com a paralisação das ligas por conta do novo coronavírus.

A Bundesliga, por exemplo, retomará a atual temporada a partir do próximo dia 16 de maio e quer encerrá-la até 27 de junho. Faltam nove rodadas para o fim do campeonato.

Fifa e Ifab discutirão a possibilidade de estender a alteração na regra das substituições para 2021.

Leia mais...

Três jogadores do Flamengo testam positivo para o coronavírus

07 de maio de 2020, 09:26

Foto: Reprodução

O Flamengo divulgou uma nota na noite desta quarta-feira informando que três jogadores do elenco principal testaram positivo para o coronavírus. O clube não divulgou os nomes dos atletas. Além deles, outros dois jogadores do elenco apresentaram anticorpos para a doença. Ou seja, já tiveram contato com o COVID-19.

Em nota, o Flamengo informou que das 293 pessoas testadas em todo o departamento de futebol, incluindo colaboradores e familiares próximos de jogadores e funcionários, 38 testaram positivo para o coronavírus. 

O Rubro-Negro ainda informou que os funcionários e jogadores que testaram positivo para o coronavírus ficarão em quarentena, recebendo acompanhamento diário do clube. A mesma medida será adotada para os atletas que tiveram familiares ou funcionários com testes positivos para o coronavírus.

Na última segunda-feira, o massagista Jorge Luiz Domingos, mais conhecido como Jorginho, morreu vítima da COVID-19. Ele tinha 68 anos e trabalhava no clube desde 1980. 

Confira a nota divulgada pelo Flamengo nesta terça:

O Clube de Regatas do Flamengo, de forma a garantir a maior segurança de seus atletas, comissão técnica e funcionários do Departamento de Futebol, realizou uma ampla mobilização para efetuar testes do novo coronavírus, que causa a COVID-19.

Entre os dias 30 de abril e 3 de maio, foram realizados 293 testes alcançando, além de 100% de todos estes colaboradores, muitos familiares próximos dos jogadores.

Estes exames na totalidade do elenco e nos colaboradores estão em linha com as melhores práticas recomendadas pela OMS, superando inclusive o que acontece em países de sucesso no combate à pandemia.

Os resultados dos exames saíram nesta terça-feira (6), sendo:

1. Dos 293 examinados, 38 testaram positivo, mesmo sem sintomas, sendo os chamados “positivos assintomáticos”. Foram detectadas 11 pessoas que já tinham tido o contato com o vírus previamente, sem sintomas, e já se encontravam com anticorpos IGG positivos.

2. Dos 38 que mostraram reação ao vírus, tivemos seis funcionários do grupo de apoio do Flamengo, dois funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços regulares para o clube, 25 familiares ou pessoas que trabalham em residências de funcionários e jogadores e três atletas do elenco principal; outros dois jogadores apresentaram anticorpos IGG positivos.

Para os que testaram positivo, todos assintomáticos, as providências serão isolamento e quarentena, acompanhamento diário com questionários sobre sinais vitais e evolução, além de novas dosagens seriadas dos pacientes e contactantes até a resolução dos casos.

Os atletas que tiveram familiares ou funcionários com testes positivos entrarão em quarentena, com acompanhamento diário com questionários sobre sinais da doença e novas testagens. Em caso de novos testes negativos, serão integrados ao trabalho em prazo seguro ou, em caso de testagem positiva, seguirão, a partir de então, o padrão de conduta dos que já testaram positivo.

Por fim, o Flamengo reafirma que está trabalhando em total sintonia com as autoridades governamentais de forma a, com toda a responsabilidade e segurança, colaborar com o importante retorno às atividades do futebol no menor prazo possível.

Leia mais...

Flamengo fecha acordo com jogadores para redução de 25% dos salários

05 de maio de 2020, 14:47

Foto: Reprodução

OClube de Regatas do Flamengo anunciou no início da tarde de hoje (5), por nota oficial, que fechou um acordo com os jogadores que prevê o corte de 25% dos vencimentos deles nos próximos dois meses. A redução dos salários ocorre cinco dias após o clube iniciar a um processo de demissão – 12 trabalhadores já foram desligados e estão previstas outras 50 demissões – que pretende reduzir 6% do quadro de colaboradores. As medidas tentam mitigar os efeitos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), após a paralisação do futebol no país.

 

O documento – que será oficializado por ambas as partes nos próximos dias – também estabelece o adiamento do pagamento dos direitos de imagens, que seriam pagos em maio e junho deste ano. Com a adesão ao acordo, a quitação será feita em dez parcelas, a partir de janeiro de 2021.  Em princíipio, a vigência do documento será para os meses de maio e junho. Após este período, o clube se compromete a realizar nova avaliação. 

“A crise econômica resultante da pandemia da COVID-19 é grave e afeta a todos. Infelizmente, medidas duras são necessárias de forma a garantir a continuidade de todas as instituições e empresas. O Clube de Regatas do Flamengo, apesar de seu tamanho e sua situação financeira equilibrada, não está imune a isto”, diz a abertura da nota oficial, publicada no site do Rubronegro.

Na última quinta (30) foram dispensados do clube 12 trabalhadores da categoria de base, entre eles, roupeiros, motorista e fisiologistas. Também foi firmado um acordo com o restante dos trabalhadores do clube que estabelece a redução de 25% dos salários acima de R$ 4 mil por mês.

Com informações da Agência Brasil

Leia mais...

Jogador dado como morto em 2016 é encontrado com vida

05 de maio de 2020, 10:30

Foto: Reprodução

Uma história no mínimo inusitada chamou atenção na Alemanha. Hiannick Kamba, ex-jogador que passou pela base do Schalke 04, tendo sido companheiro de Manuel Neuer, foi dado como morto em 9 de janeiro de 2016 por conta de um acidente automobilístico no Congo.

Agora, mais de quatro anos depois, ele apareceu vivo, conforme publicou o jornal “Bild”. A morte dele teria sido uma farsa de sua ex-esposa para ter o dinheiro do seguro de vida dele. Um promotor público de Essen investiga o caso.

Hoje com 33 anos, Kamba estaria vivendo na região do Vale do Ruhr, na Alemanha, e trabalhando em uma companhia de energia. Depois de sua passagem pelo Schalke, o ex-lateral-direito ainda passou por clubes pequenos do país.

“Kamba alega que foi abandonado por amigos durante uma noite em janeiro de 2016”, afirmou ao jornal alemão a procuradora pública Anette Milk.

Leia mais...

Ex-presidente do Bahia, Fernando Schmidt morre aos 76 anos

04 de maio de 2020, 09:57

Foto: Reprodução

Asemana amanheceu mais triste para o futebol baiano e brasileiro. Fernando Roth Schmidt, ex-presidente do Bahia, morreu na manhã desta segunda-feira aos 74 anos. Ele já vinha lutando contra problemas neurológicos nos últimos anos, além de ter problemas relacionados a diabetes.

Schmidt foi o primeiro presidente do clube nordestino na era democrática, sendo eleito por voto diretos dos sócios em 7 de setembro de 2013. O ex-dirigente também esteve no comando da equipe anos antes, quando ganhou sete edições consecutivas do Campeonato Baiano, de 1973 a 1979, e também na construção do atual centro de treinamento.

Como político, chegou ao cargo de ministro do Trabalho e do Emprego de forma interina entre julho e agosto de 2013, além de ter sido eleito vereador em Salvador e secretário de governo do Estado da Bahia.

Fernando Schmidt foi internado no dia 23 de março no hospital Jorge Valente, na capital baiana, e lá estava desde então. Seu quadro era de luta diária contra os problemas neurológicos e as diabetes, mas acabou não resistindo e faleceu durante as primeiras horas desta segunda-feira.

O Bahia emitiu uma nota oficial tão logo a notícia veio, além de divulgar que o sepultamento será realizado ainda nesta segunda-feira.

Leia mais...

Boas Festas!

VÍDEOS