ESPORTES

Times estão com medo de virem ao Brasil para Libertadores

15 de setembro de 2020, 14:40

Foto: Reprodução

A Copa Libertadores volta a ser disputada nesta terça-feira após seis meses de paralisação e com uma realidade bastante complexa para clubes, dirigentes e principalmente para a própria Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Para concretizar o retorno do torneio em meio à pandemia do novo coronavírus, a entidade investiu cerca de R$ 500 milhões no custeio de viagens em voos fretados e testes RT-PCR para as equipes. Mas isso não foi suficiente para resolver o temor de alguns times em viajar pelo continente, em especial quando se trata de enfrentar adversários brasileiros.

O Estadão apurou com fontes na Conmebol que dois países manifestaram preocupação com o Brasil, nação com o maior número de casos e mortes por covid-19 na América do Sul. Chile e Uruguai questionaram a segurança tanto de virem ao País como até de receberem em seus estádios e hotéis equipes brasileiras. Procurada para comentar o assunto, a entidade avisou que não se manifestaria.

A Conmebol elaborou um protocolo médico de cuidados com a proposta de que os times viajem pela América do Sul dentro do que tem sido chamado de “bolhas móveis”. Os elencos se deslocam com o mínimo de contato externo possível. As viagens são em voos fretados e exclusivos para a delegação. A hospedagem será em hotéis com alas isoladas, além da rotina de testes e os jogos em estádios sem torcida. Ainda assim, para especialistas há um risco calculado.

“Nenhuma bolha é impenetrável. Por mais que se aprimore, não é 100% seguro”, disse o infectologista argentino Tomás Orduna, chefe de Medicina Tropical do Hospital Francisco Muñiz e consultor médico do Boca Juniors. “É perfeitamente normal que alguns países tenham medo de receber times do Brasil. No Uruguai, por exemplo, a pandemia está controlada. Mas ter de receber times de fora significa que pode voltar a ter transmissão comunitária com pessoas infectadas e assintomáticas”, explicou.

As equipes uruguaias do Peñarol e do Nacional foram procuradas para comentar se estão receosas com os jogos e não quiseram se manifestar. Mas um time argentino que virá ao Brasil admitiu se sentir inseguro. O Defensa y Justicia tem viagem prevista para enfrentar o Santos, na Vila Belmiro, no mês que vem. “Nós vamos tomar todas as precauções necessárias seja no estádio ou no hotel. Mas vamos cruzar os dedos para nada acontecer no Brasil”, afirmou o presidente do clube, José Lemme. O elenco teve seis casos positivos da doença recentemente.

Os cuidados da Conmebol com a Libertadores provocaram algumas mudanças na tabela. Rival do São Paulo no Grupo D, o Binacional, do Peru, não vai mais mandar os jogos na cidade de Juliaca, a cerca de 3,8 mil metros de altitude. O governo peruano proibiu partidas para fazer a localidade cumprir uma quarentena rígida. O time vai atuar agora na capital Lima. Adversário do Palmeiras, o Guaraní, do Paraguai, vai mandar as partidas em um outro estádio em Assunção para poder atender com mais segurança ao protocolo médico.

SEM QUARENTENA NA VOLTA – Segundo especialistas em infectologia ouvidos pela reportagem, o maior problema da Libertadores não está tanto antes e durante as partidas, mas sim no pós-jogo. A avaliação é que seria necessário os elencos permanecerem em quarentena por uns dias depois do retorno aos respectivos países. Porém, no caso dos clubes brasileiros, logo depois de partidas fora de casa na Libertadores, o calendário continuará normalmente, com treinos e compromissos no fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. Ou seja, não haverá quarentena e a rotina seguirá normalmente.

“A quarentena seria uma medida prudente, principalmente em se tratando de outros países da América do Sul, onde a situação está mais controlada como no Uruguai. Isso ajuda o resto da população a ser protegida”, explicou a médica da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e professora da Universidade Federal do Pará (UFPA) Tânia Chaves. “Ainda não é o momento de viajar pela América do Sul e acho que seria preciso uma quarentena de alguns dias depois que os times voltassem”, defendeu o professor de infectologia da faculdade de Medicina de Córdoba, na Argentina, Hugo Pizzi.

Essa medida de quarentena foi aplicada com bastante rigor na China. Jogadores brasileiros que retornaram ao país asiático para a disputa da liga local permaneceram duas semanas trancados em quartos de hotel. Já para o médico da seleção brasileira feminina de futebol, Nemi Sabeh, o isolamento dos times no retorno não se faz necessário porque a rotina de testes RT-PCR no Brasileirão garante a segurança. “Os exames de rotina vão mostrar se tem alguém infectado. Se alguém tiver caso positivo, será colocado em isolamento e não vai participar das partidas seguintes”, afirmou.

Leia mais...

Presidente do Vitória interrompe entrevista e ameaça jogador do Ceará

27 de agosto de 2020, 08:11

Foto: Reprodução/Lance

O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, invadiu o gramado e interrompeu uma entrevista ao vivo do meia Vinicius, do Ceará, para ameaçar o jogador de agressão durante o intervalo do duelo das duas equipes pela terceira rodada da Copa do Brasil.

“Aqui você apanha, seu vagabundo. Aqui você sabe que aqui você apanha. Comigo a escola é outra. Fica na sua aí, caladinho, seu vagabundo. Lhe dou porrada, seu vagabundo. Comigo a conversa é outra. Aqui você apanha, seu vagabundo”, disse Carneiro, aos berros e sendo segurado por outras pessoas.

Vinicius, que já jogou no Bahia, primeiro ironizou a ameaça do dirigente, mas depois retrucou durante a entrevista ao SporTV 2. “Tô fazendo o quê? Vem então.”

A origem da confusão foi um pênalti marcado para o Ceará que revoltou os jogadores do Vitória. Vinicius cobrou a penalidade e marcou um dos gols do duelo. No intervalo, o time baiano vencia por 2 a 1 em um primeiro tempo repleto de confusões e três expulsões.

No entanto, Vinicius é marcado pela torcida do Vitória por ter iniciado uma confusão em clássico Ba-Vi em 2018. O jogador comemorou um gol com dancinha e iniciou uma grande confusão, que teve agressões e expulsões.

O jogo

O confronto entre Vitória-BA e Ceará foi repleto de emoções e reviravoltas. A equipe cearense triunfou por 4 a 3 sobre o Leão da Barra no Barradão e garantiu classificação à fase seguinte da competição nacional, pois no jogo de ida o Alvinegro venceu por 1 a 0 no Castelão. Dessa forma, o placar agregado foi 5 a 3.

Léo Ceará (3min/1T), Thiago Carleto (13min/1T) e Jordy Caicedo (19min/2T) fizeram os gols dos donos da casa, enquanto Vina (46min/1T), Thiago Carleto contra (2min/2T), Fernando Sobral (15min/2T) e Lima (44min/2T) marcaram para os visitantes. Além dos gols, a partida teve três expulsões, sendo duas do lado do Vitória (Léo Ceará e Vico) e uma do lado do Ceará (Charles). O confronto também ficou marcado pela presença de três pênaltis, dois para o Vovô e um para o Leão da Barra.

Leia mais...

Vitória e Ceará fazem duelo nordestino pela Copa do Brasil

26 de agosto de 2020, 09:13

Foto: Reprodução

Vitória e Ceará jogam nesta quarta-feira (26), às 21h30 no estádio do Barradão, em Salvador, para saber quem vai à quarta fase da Copa do Brasil. Na primeira partida, melhor para o Vozão, que ganhou por 1 a 0 e joga por qualquer empate para seguir na competição, e ainda embolsar R$ 2 milhões como prêmio aos classificados.

Precisando vencer, o rubro-negro baiano do treinador Bruno Pivetti promete um esquema mais ofensivo. Pela Série B, neste sábado (22), o Vitória empatou com o CRB em 2 a 2, em Maceió. As equipes também jogaram este ano pelas quartas de final da Copa do Nordeste, e os cearenses levaram a melhor e foram até final conquistando o bicampeonato da Lampions League, como brincam os torcedores. A equipe de Guto Ferreira está embalada, porque ganhou do Bahia na última rodada do Brasileirão da Série A, por 2 a 0, conquistando a primeira vitória na competição

Esta edição da Copa do Brasil não tem o chamado gol qualificado, portanto, a decisão será nos pênaltis caso o Vitória vença por um gol de diferença.

Com informações da Agência Brasil

Leia mais...

Pressionado, São Paulo tenta reabilitação contra o Bahia no Morumbi

20 de agosto de 2020, 07:42

Foto: Reprodução

OSão Paulo enfrenta o Bahia nesta quinta-feira, no Morumbi, para aliviar a pressão. A equipe, o técnico Fernando Diniz e a diretoria têm sido alvos de protestos após a eliminação pelo Mirassol nas quartas de final do Campeonato Paulista. As críticas aumentaram com a atuação apática na vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza e a derrota por 2 a 1 para o Vasco.

Uma nova manifestação está marcada para horas antes do duelo desta quinta-feira, em frente ao portão principal do Morumbi. Torcedores organizados protestaram no desembarque da delegação que voltou do Rio de Janeiro, no último domingo, e estenderam faixas no estádio na segunda-feira.

Em busca da reabilitação, o técnico Fernando Diniz poderá contar com o único reforço pedido dado a ele nesta temporada. O atacante Luciano foi anunciado na terça e regularizado na quarta-feira. Ele chegou ao São Paulo em troca envolvendo a ida de Everton para o Grêmio.

“Estou bem fisicamente. Se precisar, é claro que vou estar à disposição”, afirmou Luciano, que trabalhou com Fernando Diniz no Fluminense em 2019. “Todo mundo sabe que a gente deu certo. Espero que dê certo aqui. Queremos sempre vencer, ganhar. Não vou dizer que vim para resolver problema do time. Eu e os outros jogadores temos capacidade para fazer isso. Espero agregar ao grupo e ser feliz aqui”, disse o atacante.

Além do reforço, o meia Vitor Bueno pode pintar no time tricolor. Ele está recuperado de edema na coxa esquerda e é dúvida, assim como Hernanes, que estava com lombalgia.

Do lado do Bahia, o clima é totalmente diferente. Após conquistar o Campeonato Baiano e ser vice da Copa do Nordeste, o time venceu os dois jogos que realizou no Brasileirão. Apesar do momento distinto, o atacante Élber elogiou o São Paulo.

“É uma equipe muito qualificada. O nome São Paulo fala por si só, grande clube, um dos maiores do Brasil. Será um jogo difícil, a equipe deles vive momento complicado, mas estamos no começo do campeonato. Temos que tomar cuidado, será um jogo difícil”, afirmou.

Leia mais...

Brasileiro: Vitória defende invencibilidade e volta para o G4

19 de agosto de 2020, 12:16

Foto: EC Vitória

Para o jogo desta quarta-feira, às 21h30, no Estádio Manoel Barradas, pela 4ª rodada da Série B do Brasil, o treinador Bruno Pivetti relacionou 22 atletas com as presenças do zagueiro Maurício Ramos e o atacante Vico, que se recuperaram de lesão.

Com os resultados até agora da roda que termina amanhã, o Vitória, que não perdeu, ocupa a 8ª posição e o Náutico, que ainda não venceu, o 16º lugar. O Rubro-Negro tem 5 pontos e o time pernambucanos apenas 2. Se vencer, o Vitória volta para o G4 podendo ficar na 3ª ou 4ª colocação.

Treino – De acordo com a assessoria do clube, nas atividades de ontem, o Leão assistiu a um vídeo com análise do adversário (Náutico). Posteriormente realizou um aquecimento, seguido de um treino tático. Por fim, os comandados de Pivetti trabalharam jogadas de bola parada.

Ainda segundo o clube, o lateral-direito Van e o meia Alisson Farias seguem em tratamento físico. Já o lateral-direito Léo Morais, segue no processo de transição.

Os recém-contratados, Lucas Cândido e Wallace foram realizar exames fora do clube e só realizarão sua apresentação oficial na manhã da próxima quarta-feira, 19 Relacionados:

Goleiros: César, Ronaldo; Laterais: Carleto, Jonathan Bocão, Rafael Carioca; Zagueiros: Gabriel Furtado, João Victor, Maurício Ramos; Volantes:  Fernando Neto, Gerson Magrão, Jean Rodrigo Andrade, Romisson; Meias: Eduardo, Marcelinho; Atacantes: Eron, Felipe Garcia, Jordy, Júnior Viçosa, Léo Ceará, Vico, Mateusinho.

Fonte: Assessoria EC Vitória

Leia mais...

Segundo estudo: Ayrton Senna é o mais rápido das últimas quatro décadas da F-1

18 de agosto de 2020, 12:15

Foto: Reprodução

Obrasileiro Ayrton Senna foi o piloto mais rápido das últimas quatro décadas da Fórmula 1, de acordo com estudo encomendado pela própria categoria e divulgado nesta terça-feira. Utilizando uma nova tecnologia, a pesquisa apontou o tricampeão à frente do alemão Michael Schumacher, dono de sete títulos da F-1. O inglês Lewis Hamilton, hexacampeão mundial, “completou o pódio”.

 

Senna, falecido em acidente de corrida em 1994, superou Schumacher por pouco: apenas 0s114. Hamilton aparece a 0s275. O inglês é o atual campeão da F-1 e poderá alcançar o recorde de títulos do piloto alemão nesta temporada.

A lista dos mais rápidos da história tem apenas dez integrantes. Após o Top 3, aparecem o holandês Max Verstappen, o espanhol Fernando Alonso, o alemão Nico Rosberg e o monegasco Charles Leclerc, na sétima posição. A lista tem ainda os pouco expressivos Heikki Kovalainen (8ª), da Finlândia, e o italiano Jarno Trulli (9ª). O alemão Sebastian Vettel, tetracampeão mundial, finaliza a lista.

Curiosamente, a relação dos mais velozes não traz nomes consagrados na história da F-1, como o francês Alain Prost, o brasileiro Nelson Piquet, os britânicos Nigel Mansell, Damon Hill e Jenson Button e os finlandeses Mika Hakkinen e Kimi Raikkonen. Todos conquistaram títulos na categoria.

A pesquisa foi realizada pela Amazon Web Services (AWS), a pedido da F-1. O estudo comparou pilotos de diferentes idades e épocas, a partir de dados de 1983 até os dias atuais. A AWS utilizou a tecnologia “machine learning”, algo semelhante à inteligência artificial, com base nos tempos obtidos nos treinos classificatórios, que são as sessões onde os pilotos exigem as maiores velocidades ao longo de um fim de semana de GP.

No estudo, os pesquisadores criaram o algoritmo chamado “Fastest Driver” para padronizar os carros e a equipes de todos os pilotos, de forma a poder analisar somente a performance individual do atleta na pista.

“Tem sido muito empolgante trabalhar neste projeto, retirando o homem da máquina e olhando para uma riqueza de dados de cada piloto ao longo da história. Com a ajuda da AWS, fomos capazes de abordar algo que tem sido solicitado por muitos anos: classificar os pilotos por um atributo bruto de velocidade pura em uma volta voadora, atravessando os anos, independente da qualidade do carro”, disse Dean Locke, diretor de mídia da F-1.

Diretora do Amazon Machine Learning Solutions Lab, Priya Ponnapalli disse que a tecnologia poderia responder a diversas disputas polêmicas na história da F-1. “Com o machine learning, há várias oportunidades de aplicar a tecnologia para responder a problemas complexos e, neste caso, esperamos ajudar a resolver disputas antigas com os fãs usando dados para basear decisões”, declarou.

Leia mais...

Bahia ‘ignora’ YouTube e aposta no seu aplicativo

24 de julho de 2020, 09:15

Foto: Felipe Oliveira/Bahia

Acrise do coronavírus e o novo modelo de transmissão advindo de Medida Provisória (MP) 984, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, impulsionaram os clubes brasileiros a investirem em seus canais no YouTube, seja com transmissão de partidas oficiais, jogos-treino ou lançamento de camisas, em uma ação para aumentar a audiência e o alcance nessa plataforma.

Mas há uma exceção: o Bahia optou por deixar em segundo plano essa possibilidade apostando no lançamento do seu próprio aplicativo. De acordo com o seu presidente, Gulherme Bellintani, não é possível obter monetização relevante pelo YouTube. Por isso, o clube aposta no Sócio Digital, acreditando que em até dois anos obterá com o aplicativo a mesma receita que consegue pelo acordo de pay-per-view, ainda mais que a partir de 2021 poderá transmitir jogos do Campeonato Baiano pela plataforma.

A postura está na contramão de diversos clubes, mas o Bahia é um dos líderes da união da maioria deles, defendendo o conteúdo da MP 984, por acreditar que ela fará aumentar a arrecadação das equipes, embora destaque que só haverá divisão mais igualitária dos recursos se os times caminharem juntos.

O presidente do Bahia também defende o fim dos Estaduais, embora não veja um movimento para isso, e não crê que o futebol brasileiro esteja vivendo o início de uma hegemonia dentro dos campos. Além disso, assegura que o clube vai intensificar a implementação de iniciativas de inclusão tão defendidas em campanhas da sua gestão.

Fonte: Estaďão 

 

Leia mais...

Na pior campanha da sua história o Jacobina é rebaixado do Baianão de Futebol

24 de julho de 2020, 08:27

Foto: Reprodução

O time do Jacobina se despediu na tarde desta quinta-feira (23), da elite do Campeonato Baiano de Futebol. Em jogo disputado no Estádio Arena Cajueiro, em Feira de Santana, o plantel jacobinense sucumbiu diante da equipe do Doce Mel, representante da cidade de Ipiaú, com um elástico placar de 4 X 0.

Depois de um período de mais de 4 meses paralisado por conta da pandemia de Coronavírus, a Federação Baiana de Futebol (FBF), decidiu pelo retorno da competição estadual com jogos realizados sem as presenças das torcidas e com outras medidas de prevenção. Tal decisão não foi aprovada por unanimidade, mas como disse um dirigente de clube, ‘manda quem pode e obedece quem tem juízo’, assim aconteceu e a bola rolou com todos os jogos realizados no mesmo horário (16h), desta quinta-feira.

A diretoria do Jegue da Chapada chegou a buscar o adiamento da volta da competição mas teve seu pedido negado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). O time alegava a dificuldade em montar uma equipe com condições de competir de última hora. Em entrevista à uma emissora de rádio o vice-presidente do Jacobina, Rafael Damasceno lamentou a forma que a FBF se comportou e as exigências impostas.

Fundado em 1 de dezembro de 1993, o Jacobina Esporte Clube (JEC), estreou na 1a. divisão do Baianão depois de vencer a Copa Interclubes, em 1994. Rebaixado no mesmo ano, o JEC voltou para a elite do futebol do Estado em 2014, permanecendo até este ano, quando realizou a pior campanha da sua história. Considerada a torcida mais animada por várias temporadas, sendo inclusive premiada pela FBF, a ‘Jegue de Ouro’ ainda não se pronunciou oficialmente sobre o rebaixamento.

O Jacobina voltará a campo às 16h deste domingo (26), em jogo contra o Vitória da Conquista, no Estádio Lomanto Júnior, apenas para cumprir tabela.

Leia mais...

CBF divulga tabela detalhada do Campeonato Brasileiro de 2020

22 de julho de 2020, 15:59

Foto: Reprodução

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quarta-feira (22) os detalhes das dez primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro de 2020. A primeira rodada será disputada nos dias 8 e 9 de agosto, sábado e domingo, respectivamente. O jogo de abertura do Brasileirão será entre Fortaleza e Athletico-PR, na Arena Castelão, na capital cearense, no dia 8 de agosto, às 19h (horário de Brasília).

O Flamengo, atual campeão, estreia no domingo (9), às 16h, contra o Atlético-MG, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). A CBF informou que a ordem dos confrontos de cada time foi mantida, de acordo com a decisão do Conselho Técnico, do dia 27 de fevereiro de 2020. A previsão de encerramento da competição é fevereiro de 2021.

Diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19) e, por consequência,  das restrições sanitárias, os clubes concordaram em jogar fora de suas cidades ou estados de origem,  caso haja necessidade. Hoje (22), por exemplo, Internacional e Grêmio não poderiam receber partidas em Porto Alegre (RS), cuja prefeitura ainda não autorizou jogos de futebol. As alterações dos locais dos confrontos podem ser feitas até dez dias antes da data do jogo.

Sobre os direitos de transmissão das partidas, tudo indica que haverá uma nova fase de disputas judiciais. Alguns clubes possuem contrato de transmissão com a Globo, outros com a Turner. Entretanto, está em vigor a Medida Provisória 984/2020, que dá ao clube mandante os direitos de transmissão das partidas.

Em comunicado oficial, a CBF afirmou que a definição da transmissão dos jogos segue o ordenamento legal vigente no país. A entidade termina a nota dizendo que “a CBF não é signatária dos contratos individuais entre clubes e emissoras, cabendo à entidade o estrito cumprimento das determinações legais em vigor”.

Confira abaixo a primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Clique aqui para ver a tabela completa das dez primeiras rodadas.

Sábado, 8 de agosto

19h – Fortaleza x Athletico – Arena Castelão

19h30min – Coritiba x Internacional – Estádio Couto Pereira

21h – Sport x Ceará – Ilha do Retiro

Domingo, 9 de agosto

11h – Botafogo x Bahia – Estádio Nilton Santos

16h – Flamengo x Atlético-MG – Maracanã

16h – Santos x Red Bull Bragantino – Estádio Vila Belmiro

16h – Goiás x São Paulo – a definir

19h – Grêmio x Fluminense – Arena do Grêmio

19h45min – Palmeiras x Vasco – Allianz Parque

Com informação: Agência Brasil

Leia mais...

Jorge Jesus deixa o Flamengo

17 de julho de 2020, 15:11

Foto: Reprodução

O treinador acaba de acertar contrato de 3 anos com o Benfica, de Portugal, por $ 3 milhões de euros por temporada, ou R$ 16 milhões.

O time português ainda paga a multa e também o que o técnico recebeu de luvas: $ 1 milhão de euros.

No Flamengo, em 1 ano e 3 meses, com um time com vários jogadores que vieram da Europa, Jesus ganhou 1 Supercopa Sul-Americana, 1 brasileiro, 1 Taça Rio, 1 Carioca e 1 Libertadores. Ele foi vice-campeão mundial perdendo para o Liverpool, em 2019.

Na expectativa nunca aventada pelos grandes times europeus, Jorge Jesus volta ao Benfica depois de 5 anos. Jamais ganhou um campeão  europeu: Liga Europa ou Liga dos Campeões. Conquistou apenas campeonatos portugueses.

Fonte: TVI24  – Portugal

Leia mais...

Boas Festas!

VÍDEOS