ESPORTES

Avaí pede áudio do VAR e quer anular partida contra o CSA

08 de outubro de 2019, 07:44

Foto: Reprodução

Por meio da FCF (Federação Catarinense de Futebol) o Avaí fez à CBF pedido para ter acesso aos áudios das conversas entre os árbitros de campo e o VAR na partida contra o CSA, realizada neste domingo (6).

Dirigentes do clube disseram à Folha de S.Paulo que, assim que tiverem os diálogos, vão solicitar ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) a anulação do jogo, vencido pelos alagoanos por 3 a 1.

A queixa é a marcação de pênalti de Léo sobre o atacante Ricardo Bueno durante o segundo tempo, quando o placar era 1 a 1. O árbitro Anderson Daronco marcou o empurrão do zagueiro após consultar o árbitro de vídeo.

O procurador jurídico do Avaí, Sandro Barreto, enviou e-mail para o presidente da FCF, Rubens Angelotti, pedindo que ele intermedie o pedido da obtenção dos diálogos entre Daronco e o árbitro de vídeo.

“Este procedimento será de extrema importância para o pedido de impugnação da partida”, escreveu Barreto, em mensagem em que o mandatário do Avaí, Francisco Battistotti, também está copiado.

A reclamação da equipe catarinense é quanto à inconsistência da arbitragem, mesmo com o uso do VAR. O que é falta em alguns lances, em outros não é marcada infração. “(…) no vídeo da partida entre Palmeiras e Atlético-MG houve um caso bem mais claro de marcação de pênalti, para não dizer absurdo, e nem houve consulta do VAR”, completa o texto.

Por causa do árbitro de vídeo, a Federação Catarinense divulgou nota de repúdio nesta segunda (7). Outro time do estado na Série A, a Chapecoense, reclama de gol marcado pelo Flamengo que estaria em impedimento.

“O futebol catarinense sofreu duas fortes agressões no último domingo quando decisões equivocadas na análise da tecnologia aplicada na arbitragem (VAR), prejudicaram de forma grosseira seus dois representantes na Série A do Campeonato Brasileiro, Associação Chapecoense de Futebol e Avaí Futebol Clube”, afirma a FCF.

Consultada pela Folha de S.Paulo, a assessoria de imprensa da CBF disse desconhecer qualquer intenção do Avaí em pedir a anulação da partida, mas que os diálogos dos árbitros podem ser ouvidos na sede da entidade, em companhia de Leonardo Gaciba, presidente da comissão de arbitragem.

Neste ano, o STJD julgou quatro pedidos de anulação de jogos na Série A do Brasileiro. Todos foram julgados improcedentes. Também houve um para a Série B e outro para a Série C, que também foram descartados. 

 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Barcelona retira medalhas concedidas a Francisco Franco

07 de outubro de 2019, 02:46

A diretoria do clube propôs retirar as medalhas em uma reunião em fevereiro e a mudança foi aprovada por 671 votos na assembleia geral anual neste domingo (6), com duas votações contra e sete abstenções.

Um ex-presidente do Barcelona, Josep Sunyol, foi morto durante a Guerra Civil espanhola (1936-1939), que resultou em 500 mil vítimas fatais. 

As medalhas a Franco haviam sido concedidas em 1951, 1971 e 1974.

O atual presidente, Josep Maria Bartomeu, disse antes da votação que o clube queria retirar as medalhas há tempos, mas faltava a documentação apropriada para fazê-lo.

“É verdade que isso está sendo feito tarde, mas antes tarde do que nunca”, disse ele. “Este também é um tributo aos nossos pais e avós que sofreram durante a ditadura.”

Franco governou o país o final da Guerra Civil até sua a morte em 1975.

No mês passado, a Suprema Corte da Espanha concedeu ao governo a permissão para exumar os restos mortais do ditador e removê-los do mausoléu do Estado em que ele foi enterrado.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Quem segura? Flamengo chega a incrível recorde no Brasileirão

26 de setembro de 2019, 07:52

Foto: Lance!

Em casa e novamente em um Maracanã lotado, Rubro-Negro alcança um feito igual ao do Cruzeiro de vitórias consecutivas no sistema de pontos corridos. A nova vítima foi o Inter.

Mais embalado do que nunca, o Flamengo alcançou um número de vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro que nunca havia alcançado. O palco que presenciou o feito histórico foi o Maracanã, na noite desta quarta-feira. Pela 21ª rodada, o triunfo do Rubro-Negro sobre o Internacional por 3 a 1 foi o oitavo consecutivo. Os gols foram de Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique.

O que isso significa? O Flamengo iguala o recorde do Cruzeiro no sistema de pontos corridos. A Raposa chegou à sequência de oito vitórias seguidas em 2003 e em 2013, anos nos quais foi campeão brasileiro, a título de curiosidade.

Não bastasse o recorde e um possível “spoiler”, o Flamengo também manteve o louvável aproveitamento de 100% nos jogos no Maracanã. No primeiro jogo em casa no returno, o time de Jorge Jesus repetiu os resultados do turno e venceu a décima partida no décimo jogo realizado sob o seu mando de campo.

E o próximo compromisso será novamente diante de sua torcida, que, nesta noite, voltou a lotar o Maracanã – mais de 64 mil presentes. O adversário da vez será o São Paulo, às 19h deste sábado, pela 22ª rodada do Brasileirão.

MAIS UMA CURIOSIDADE

Antes do sistema de pontos corridos, o status de maior recordista de vitórias consecutivas pertence ao Guarani, que triunfou 11 vezes seguidas em 1978.

 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Partida na Itália é paralisada por racismo contra jogador brasileiro

22 de setembro de 2019, 19:33

Foto: Reprodução/Instagram

Após ouvir insultos racistas da torcida da Atalanta, Dalbert avisou ao árbitro Daniele Orsato, que parou o jogo brevemente.

Apartida entre Atalanta e Fiorentina, pela quarta rodada do Campeonato Italiano, teve uma breve paralisação neste domingo em razão de cânticos racistas vindo de torcedores do time da casa em direção ao lateral-esquerdo brasileiro Dalbert Henrique.

Após ouvir insultos racistas da torcida da Atalanta, Dalbert avisou ao árbitro Daniele Orsato, que parou o jogo brevemente. A partida foi interrompida aos 31 minutos do primeiro tempo e o sistema de som do estádio Ennio Tardini, em Parma, comunicou a proibição de cânticos racistas e preconceituosos no local.

Após cerca de três minutos, o árbitro apitou o recomeço da disputa, que terminou em 2 a 2. Dalbert ficou em campo até os 40 minutos da etapa final, quando foi substituído por Lorenzo Venuti. O centroavante Pedro, ex-Fluminense, é o outro brasileiro no elenco da Fiorentina, que também conta com o veterano francês Franck Ribery, autor do segundo gol da equipe de Florença na partida.

Revelado nas categorias de base do Barra Mansa, clube do Rio de Janeiro, Dalbert não jogou profissionalmente no futebol brasileiro. Ele passou pela base do Fluminense e deixou o País para jogar em Portugal, onde atuou pelo Acadêmico de Viseu e pelo Vitória de Guimarães até ser comparado pelo Nice, da França, em 2016. No ano seguinte, a Inter de Milão adquiriu o jogador por 20 milhões de euros (cerca de R$ 91 milhões). Dalbert, no entanto, atuou pouco pelo time de Milão e foi emprestado para a Fiorentina nesta temporada.

Este não é o primeiro caso de racismo em partidas na Itália. O belga Romelu Lukaku, recém-contratado pela Inter de Milão, e o marfinense Franck Kessie, meia do Milan, também foram alvos de insultos racistas nesta temporada. Apesar da interrupção da partida neste domingo, nenhum clube recebeu qualquer tipo de punição até aqui.

 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Governo avalia autorizar congelamento do salário mínimo

17 de setembro de 2019, 07:19

Foto: Reprodução

O Ministério da Economia estuda um mecanismo para autorizar o congelamento do salário mínimo em situações de aperto fiscal. A ideia é retirar da Constituição a obrigatoriedade de que o valor seja corrigido pela variação da inflação.A medida seria incluída na PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que altera regras fiscais e está em tramitação no Congresso.

De autoria do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), o texto está na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara e é debatido por um grupo de parlamentares, representantes do Ministério da Economia e técnicos de Orçamento no Congresso.

A proposta traz gatilhos que seriam acionados em situações de risco de descumprimento de regras fiscais. A versão original da matéria não prevê o congelamento do salário mínimo, mas o governo articula a inclusão desse novo gatilho no texto.

A regra que viabilizava reajuste do salário mínimo acima da inflação deixou de valer neste ano. Agora, a nova mudança iria além, permitindo o congelamento do mínimo, sem reposição da inflação.Pedo Paulo confirma que a previsão é uma proposta do Ministério da Economia. Para o deputado, entretanto, antes de qualquer iniciativa desse tipo, o governo deveria se empenhar na defesa da proposta.”Enquanto o governo não se manifestar claramente a favor da PEC, não tem que ficar discutindo colocar mais medidas”, disse.

A Constituição define que o salário mínimo deve ter reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo.

Com a medida estudada pelo governo, essa previsão deixaria de existir. O congelamento do salário mínimo seria permitido para ajudar no ajuste fiscal por um período. Uma das hipóteses é que o valor fique travado por dois anos.

Como o governo tem gastos atrelados ao salário mínimo, como as aposentadorias, a medida traria alívio ao Orçamento. Hoje, para cada real de reajuste do piso salarial do país, a União amplia suas despesas em R$ 300 milhões.

Para o ano que vem, o governo prevê que o reajuste levará o mínimo de R$ 998 para R$ 1.039. O aumento leva em conta apenas a inflação.

Caso, por exemplo, o governo congelasse o valor atual, a economia aos cofres públicos no ano que vem seria de R$ 12,3 bilhões.

A proposta vai em linha com a defesa do ministro Paulo Guedes (Economia) de retirar amarras do Orçamento. O ministro argumenta que as contas públicas têm excesso de gastos obrigatórios, vinculados e indexados.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Daniel Alves condena falta de padrão do São Paulo

16 de setembro de 2019, 13:57

Foto: Reprodução

Neste domingo, Daniel Alves atuou pela primeira vez no São Paulo como lateral-direito, sua posição de origem. O time apenas empatou por 1 a 1 contra o CSA no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador da seleção brasileira vinha sendo utilizado pelo técnico Cuca no meio de campo, lugar onde ele acredita ser mais importante à equipe por tocar mais na bola e poder ajudar os seus companheiros. Ele ganhou a camisa 10 de presente de Raí.

Aos 36 anos, Daniel Alves comentou sobre a diferença das posições e alfinetou parte da imprensa ao dizer que a maioria dos jornalistas de São Paulo não joga futebol e, portanto, não entende do riscado. Ele afirmou ter feito uma “lavagem cerebral” antes de retornar ao Brasil no meio desta temporada, depois de 17 anos atuando na Europa.

Na visão do jogador baiano, aqui “só os fortes sobrevivem”. Disse isso para justificar o futebol mostrado pelo São Paulo em casa, empatando contra o CSA nos minutos finais da partida. O resultado, aliado ao que o time mostrou em campo, gerou vaias da torcida.

Daniel Alves é o maior vencedor do futebol mundial, com 40 títulos conquistados desde que deu seus primeiros chutes no futebol profissional. Mesmo com tamanha experiência, ainda não consegue assimilar algumas críticas, como as que vêm das numeradas do estádio. No São Paulo, o jogador cobra mais “equilíbrio” e “estabilidade” para levantar mais um troféu na carreira – o time só disputa o Brasileirão nesta segunda metade da temporada.

Ele acredita que a equipe tricolor precisa definir um padrão de jogo para aspirar objetivos maiores na competição. Atualmente o São Paulo ocupa a sexta colocação, com 32 pontos. Perdeu pontos importantes contra os reservas do Grêmio e do Internacional e agora diante do CSA, em casa.

O que achou do empate contra o CSA e como foi atuar de lateral-direito, sua posição na seleção, pela primeira vez no Morumbi?

Estamos decepcionados com o resultado, é evidente, mas temos de saber o que temos e o que aspiramos na competição. Não adianta ganhar um jogo e achar que vai ser o campeão brasileiro se não conseguir ganhar outros. Tem de ter equilíbrio, que é o que faz você desenvolver um bom trabalho dentro do clube. É para isso que vim aqui ao São Paulo. Sei o quão difícil é construir alguma coisa no futebol brasileiro. Vocês (da mídia) estão sempre para desestabilizar qualquer situação. Temos de ter bastante cautela nos momentos difíceis, senão entramos em situações que não nos beneficiam. A maioria da imprensa nunca jogou futebol e gera desconforto. Se eu jogo de lateral ou de meia, estou aqui para ajudar o São Paulo. Temos de ser bastante conscientes da situação que estamos e do futebol praticado em campo.

O que muda quando você joga na lateral?

Estamos aqui para construir juntos, posso ajudar os meus companheiros a eles serem melhores do que são. Eu jogando de lateral, passo muito tempo sem pegar na bola e é difícil fazer seus companheiros jogarem melhor assim. É evidente que a imprensa nunca vai saber disso porque nunca jogou futebol. Não é uma crítica, quero passar uma mensagem que não temos que nos posicionar sobre o que a imprensa fala. Senão gera uma instabilidade. Normalmente a imprensa está aí para isso, gerar instabilidade. Não estou criticando vocês, estou sendo honesto com vocês. Não podemos entrar nesses debates. Eu sou jogador do São Paulo e vou ajudar o São Paulo. Tudo que construí na minha vida foi sendo sereno e às vezes cego, surdo e mudo. Vou continuar sendo, porque essa é a forma de obter resultados.

Como você analisa esse momento de quatro jogos sem vitórias do São Paulo?

Estamos conscientes e entendemos o desconforto do torcedor. Estamos trabalhando pela vitória, mas precisamos ser estáveis no objetivo. O próprio Flamengo, quando foi eliminado da Copa do Brasil, as pessoas estavam falando que nem o (Jorge) Jesus resolvia. Ainda vão acontecer muitas coisas no Brasileirão. Estamos trabalhando para melhorar e precisamos ser um time estável para conseguir as coisas.

O que o São Paulo precisa fazer para melhorar em campo?

Temos de ter um padrão de jogo e definir esse padrão, ir até o fim confiando que esse padrão é o melhor para o São Paulo. Se começa a mudar muito, nunca vamos ter uma sequência. É um fato. Alternamos muito jogadores, precisamos manter um padrão, que é assim que se constrói as coisas, defendendo os conceitos. Sei o quão difícil é o futebol brasileiro. Nunca pequei por omissão, sempre vou estar na linha de frente. Antes de vir para o futebol brasileiro, fiz uma lavagem cerebral, porque aqui só os fortes sobrevivem.

Como conseguir esse padrão?

Às vezes as pessoas acham que padrão é feito em treinamento e é mais informação teórica do que prática. A galera trabalha bem, se dedica bastante no dia a dia. Vivemos de resultados, não adianta vir aqui contar histórias, mas estamos em busca dos resultados. Temos de continuar fazendo o trabalho, dando nosso melhor, porque é a única forma de conseguir aspirar coisas importantes no São Paulo.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Bellintani revela voto em Haddad na última eleição

13 de setembro de 2019, 13:45

Foto: Reprodução

Apesar de ser bem reservado em suas declarações políticas e fazer um discurso escorregadio quando questionado sobre o seu futuro político em Salvador, o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia, publicada nesta sexta-feira (13), afirmou ter votado em Ciro Gomes no primeiro turno da eleição de 2018 e em Fernando Haddad no segundo. A confissão de voto surgiu após ser questionado sobre a condução da presidência da República de Jair Bolsonaro (PSL).

Bellintani declarou não ter ficado surpreso com as posturas do presidente, pois tudo que é visto atualmente foi sinalizado durante a campanha eleitoral.“Não tem nada diferente do que ele propôs na campanha. O projeto apresentado pelo governo é um projeto que a sociedade vai julgar daqui a três anos. Não votei nele”, afirmou.

Sobre Salvador, o ex-secretário da gestão ACM Neto (DEM), saiu pela tangente e repetiu o mantra recorrente em demais entrevistas: “o foco agora é o Bahia”.

“Não (tem tempo para definir se serei postulante) porque isso não está no meu foco. Se eu falar que tenho prazo, é sinal que isso está no meu foco. E eu não estou pensando nisso. O tempo da política é um. O meu tempo é outro”, reiterou ao jornal Tribuna da Bahia.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Schumacher está consciente e pode deixar hospital em Paris

11 de setembro de 2019, 13:32

Foto: Tony Gentile / Reuters

Oficialmente, não se sabe qual é o estado de saúde de Michael Schumacher desde que o ex-piloto sofreu um acidente de esqui, em 2013. No entanto, de acordo com o jornal Le Parisien, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 passou por um tratamento experimental com células-tronco na última terça-feira, em Paris, e pode ser liberado já nesta quarta-feira.

De acordo com a publicação, o alemão teria realizado o procedimento no hospital Georges Pompidoue, Paris, e, consciente, já pode ser liberado para retornar a sua casa, em Lausanne, na Suíça. A assessoria da família de Schumacher, contudo, prefere não comentar as notícias e mantém tudo no mais absoluto sigilo.

O ex-piloto teria chegado ao local sob forte esquema de segurança, com sua maca coberta por um pano azul, a fim de realizar um experimento com células-tronco com o médico francês, Philippe Menasche. O objetivo seria reduzir inflamações causadas pelo estado em que se encontra. Além disso, a publicação afirma que Schumacher recebeu a visita de Jean Todt, presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) no hospital.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Polícia Civil indicia Najila por extorsão e calúnia na acusação contra Neymar

10 de setembro de 2019, 14:22

Foto: Reprodução

Ex-marido da modelo, Estivens Alves também terá de responder por fraude processual e divulgação de conteúdo erótico.

A Polícia Civil de São Paulo anunciou nesta terça-feira o indiciamento da modelo Najila Trindade pelos crimes de denunciação caluniosa, fraude processual e extorsão no caso em que acusou o atacante Neymar de estupro. O ex-marido de Najila, Estivens Alves, foi denunciado por fraude processual e divulgação de conteúdo erótico.

O indiciamento dos dois foi decidido após a conclusão dos inquéritos relacionados à acusação de estupro. A investigação já havia sido arqivada no dia 8 de agosto pela juíza Ana Paula Gomes Galvão da Vara da Região Sul 2 de Violência Doméstica Familiar. A delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, de Santo Amaro, afirmou não ter encontrado provas para indiciar Neymar na investigação. A delegada informou que não poderia oferecer detalhes da decisão, pois o inquérito corre sob segredo de justiça. A defesa de Najila tentou a reabertura do caso, mas o pedido foi negado. 

Outras duas investigações estavam em curso a partir do suposto estupro. Uma delas, solicitada pela defesa de Neymar, alegou denunciação caluniosa e extorsão de Najila. O indiciamento da modelo ocorreu nesta peça de investigação. O outro inquérito foi aberto pelos delegados para apurar o desaparecimento de objetos eletrônicos da casa da modelo. 


Najila foi indiciada pela Polícia Civil por denunciação caluniosa, fraude processual e extorsão Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press

O ex-marido de Najila também foi indiciado por ter participado do caso, segundo a Polícia Civil, por divulgação de conteúdo erótico da modelo para um repórter em troca de espaço na imprensa. Os inquéritos continuam sob segredo de Justiça e foram encaminhados ao Tribunal de Justiça para apreciação dos representantes do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Em contato com a reportagem do Estado, Cosme Araújo, defensor de Najila, afirmou que ainda não teve conhecimento do relatório da delegada Monique Lima, do 11º DP, responsável pelo indiciamento.

Entenda o caso

As investigações sobre o suposto estupro de Neymar sobre Najila começaram em 31 de maio. A modelo chegou à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, e foi ao Hospital Pérola Byington, onde realizou exame de corpo de delito. A modelo relatou que o atacante estava alterado, fez sexo contra a vontade dela. O atacante negou o estupro, disse que usou preservativo e o jogou no vaso sanitário.

A promotora Flávia Merlini afirmou que os laudos do Instituto Médico Legal (IML) não constataram nenhum sinal de violência em Najila. A única lesão identificada foi no dedo, ocorrida no dia seguinte ao suposto estupro, quando a modelo brigou com Neymar no quarto do hotel.

No dia seguinte, Neymar esteve no mesmo quarto e foi agredido por Najila. A modelo gravou o encontro e alegou que buscava uma prova de que se encontrara com o atleta. O vídeo tem cerca de 60 segundos. A modelo afirmou que gravou todo o encontro, mas o vídeo teria sido furtado juntamente com seu tablet. As imagens nunca foram mostradas aos investigadores. 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Filho de Cafu sofre infarto em campo e morre aos 30 anos

05 de setembro de 2019, 08:35

Foto: Reprodução

Danilo jogava futebol em Barueri; ele chegou a ser socorrido e levado para o hospital, mas não resistiu.

O filho mais velho de Cafu, ex-lateral-direito da Seleção Brasileira, faleceu na noite desta quarta-feira. Aos 30 anos de idade, Danilo morreu após sofrer um infarto enquanto jogava futebol na cidade de Barueri, região metropolitana de São Paulo.
 
Danilo chegou a ser socorrido e levado para o hospital, mas não resistiu. O ex-atacante Paulo Sérgio, companheiro de Cafu no tetracampeonato pela Seleção em 1994, confirmou a informação em contato telefônico com a Gazeta Esportiva.
 
Ao longo de uma premiada carreira, Cafupassou por São Paulo, Zaragoza, Juventude, Palmeiras, Roma e Milan. Um dos maiores campeões de sua geração, o lateral-direito conquistou o tetracampeonato em 1994 e ergueu a taça do penta em 2002 pela Seleção Brasileira.
Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Os 7 alimentos que são ladrões de energia

Você provavelmente já ouviu falar e leu bastante sobre alimentos e suplementos que aumentam sua disposição e te deixam mais animado para encarar um treino ou até mesmo as tarefas do dia a dia. Mas também existe o outro lado dessa moeda. Não faltam vilões neste mundo na nutrição: os alimentos que são ladrões de energia e podem atrapalhar bastante sua rotina na corrida ou até mesmo se tornar um obstáculo numa prova.

Esses “ladrões” de energia atuam de diferentes maneiras no organismo. Em alguns casos, oferecem tanto açúcar que, num primeiro momento, essa elevada taxa de glicose resulta em mais disposição, mas, logo em seguida, a insulina liberada para normalizar essa glicose faz justamente o caminho contrário. E aí o cansaço chega com tudo.

Também tem aqueles alimentos que dão tanto trabalho para o sistema digestivo que muitos nutrientes são desviados para ajudar nesse processo, fazendo com que eles faltem na produção de energia em outras funções do organismo. Resultado: o corpo logo sente essa queda de disposição.

Para te ajudar a evitar esse cansaço causado pela má alimentação, acionamos três especialistas para fazer uma lista dos maiores ladrões de energia, suas principais armas e como combatê-las. Confira!

Os ladrões de energia 

Carboidratos simples

Alimentos com farinhas brancas vão roubar energia se consumidos em excesso. “Em um pré-treino, por exemplo, são aliados, mas viram vilões se não houver uma atividade física depois”, pondera Mayara Ferrari, nutricionista funcional esportiva. “Isso acontece porque a quantidade de açúcar no sangue fica muito elevada e o pâncreas libera mais insulina para quebrar todos esses carboidratos. Isso pode causar uma grande redução de açúcar no sangue, resultando em fadiga e falta de energia.”

Sal

Aquele sal extra para dar mais gosto à comida pode te deixar mais cansado. Em quantidade exagerada, o sal aumenta a pressão arterial e deixa o organismo mais desidratado porque mais água é necessária para compensar. “Ele prejudica o funcionamento adequado do organismo, que ficará a todo momento buscando esse equilíbrio. Isso dará uma sensação de cansaço e fadiga. Esporadicamente um pouco de sal não tem problema, mas abusar dele diariamente ou usar em grande quantidade é bastante prejudicial”, adverte Mayara.

Alimentos gordurosos e frituras

A gordura em excesso dificulta a digestão e atrapalha a chegada dos nutrientes à corrente sanguínea. “Como possuem uma digestão mais
lenta, eles fazem com que a circulação se concentre na região abdominal por mais tempo. Isso causa uma sensação de letargia e sonolência durante a digestão, que pode passar de três horas. E isso não é bom para quem vai se exercitar, pois precisará de boa circulação nos membros”, alerta a nutricionista Lara Natacci.

Doces

A lógica nesse caso é parecida à dos carboidratos simples: como eles são ricos em açúcar, dão um pico de energia no primeiro momento porque aumentam a quantidade de glicose no sangue, mas se a pessoa não for praticar uma atividade física logo em seguida, essa disposição logo pode virar cansaço. “O organismo vai aumentar a secreção de insulina para normalizar a glicemia, que é a quantidade de glicose no sangue. Por isso, a sensação de aumento de energia deve durar pouco e dar lugar à fadiga”, reforça Lara Natacci.

Café

O café, um dos estimulantes mais populares, também pode roubar sua energia. Ele realmente gera mais disposição num primeiro momento, mas sua ação no sistema nervoso tem como um dos efeitos a fadiga. “A cafeína, no cérebro, obstrui os efeitos da adenosina, substância que ajuda na transferência de energia e na promoção do sono, dando o efeito estimulante”, explica André Lemos, médico nutrólogo. “Por outro lado, também inibe a degradação da acetilcolina, que aumenta o estímulo muscular. E a consequência disso são o cansaço e a debilidade”, completa.

Corantes e conservantes

Presentes em muitos produtos industrializados, como nuggets, embutidos (salame, presunto, mortadela, peito de peru) e salsichas, eles
modificam o funcionamento adequado do organismo, que tenta repor o que os corantes “tiram” no processo de digestão. “Eles causam uma cascata de processos inflamatórios e oxidantes. Para reverter essa situação, disponibilizamos muitas vitaminas e minerais, fazendo com que o restante do organismo não funcione adequadamente”, destaca Mayara.

Refrigerante

O refrigerante é um dos “ladrões de energia” mais temidos. Alguns maratonistas e ultramaratonistas o utilizam durante provas quando já estão acostumados a seus efeitos, inclusive psicológicos, mas, para o organismo, eles não têm nada de “bonzinhos”. Isso porque o refrigerante, em geral, tem tudo em excesso: açúcar, sódio e corantes. Assim, desencadeia todos os processos já descritos de uma só vez. Além disso, estudos apontam que o refrigerante ainda pode atrapalhar o padrão de sono, prejudicando o descanso e interferindo na disposição.

VÍDEOS