Canhoto ou destro? Um deles tem maior risco de esquizofrenia

04 de janeiro de 2020, 07:14

Um estudo apontou uma associação entre a condição de canhoto e um maior risco de desenvolver esquizofrenia, embora o motivo ainda não seja claro.

Estima-se que 10% da população em todo o mundo seja canhota. Até o momento os cientistas ainda não conseguiram discernir com absoluta certeza o motivo por que certos indivíduos têm uma maior inclinação para escrever com a mão esquerda, mas sabem que a genética é parcialmente responsável.

O estudo analisou o DNA de 400 mil indivíduos, entre eles 38.332 canhotos, e registrou que as variantes genéticas relacionadas a ser canhoto estão associadas a diferenças na ‘matéria branca’ do cérebro e em áreas que ditam a linguagem. 

“Isto aumenta a possibilidade intrigante para investigações futuras sobre a vantagem que os canhotos podem ter sobre os destros quando se trata de tarefas verbais (…) Precisamos avaliar se esta coordenação das áreas da linguagem entre os lados esquerdo e direito do cérebro nos canhotos lhes dá uma vantagem na capacidade verbal”, explicou Akira Wiberg, pesquisador que trabalhou neste estudo.

A pesquisa revelou ainda que nos não destros, os lados esquerdo e direito do cérebro “comunicam de forma mais coordenada”. Em contrapartida, e num tom menos positivo, o estudo apontou adicionalmente uma associação entre a condição de canhoto e um maior risco de desenvolver esquizofrenia, embora o motivo ainda não seja claro.

“É bem sabido que há mais canhotos entre os pacientes que sofrem com esquizofrenia. Em contraste, há menos canhotos com doença de Parkinson”, explicou Dominic Furniss, da Universidade de Oxford, à CNN.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS