Beber álcool aumenta o risco de contrair Covid-19?

07 de maio de 2020, 15:42

Nesse caso vale a máxima: tudo em excesso pode ser prejudicial (Foto: Reprodução)

Ainda não se sabe tudo sobre a Covid-19, mas uma coisa é certa: o bom funcionamento do sistema imunitário é um fator chave para manter a saúde e diminuir os riscos de ser infectado. Isso significa que devemos dormir bem, fazer exercício e ter uma alimentação saudável. Além disso, devemos evitar tudo aquilo que baixa as nossas defesas, como é o caso do álcool.

A ciência é praticamente unânime ao dizer que o consumo de álcool tem a capacidade de diminuir essas defesas, mas até que ponto a bebida pode torná-lo mais suscetível a contrair o novo coronavírus?

A Eat This, Not That falou com alguns especialistas para tentar responder à questão. “Quando consumido em excesso, o álcool pode causar danos às células imunológicas dos pulmões, trato respiratório superior e intestino. Isso, por sua vez, representa um risco maior de desenvolver doenças como pneumonia ou tuberculose, tornando-o mais suscetível à Covid-19”, diz o médico Niket Sonpal.

Note que os danos só são significativos quando o consumo é excessivo. Isso significa que não há mal algum em beber um copo de vinho durante a refeição ou uma cerveja no final da tarde. 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS