Bahia vai ganhar 2,4 mil leitos clínicos e de UTI para ajudar no combate da Covid-19

18 de abril de 2020, 09:40

Entre os municípios que serão beneficiados pela estrutura estão Salvador, com 1.399 leitos, e Lauro de Freitas, que vai ganhar 301 vagas, sendo 91 de UTI (Foto: Reprodução)

O estado da Bahia vai ganhar 2.418 novos leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva, adultos e pediátricos, para ajudar no combate da pandemia do novo coronavírus. Entre os municípios que serão beneficiados pela estrutura estão Salvador, com 1.399 leitos, e Lauro de Freitas, que vai ganhar 301 vagas, sendo 91 de UTI.
 
“Nós ampliamos muito a nossa rede de atendimento em toda a Bahia, porque precisamos estar preparados para atender as pessoas. O crescimento do número de infectados é muito rápido, acontece de forma exponencial. Quando menos se espera, há uma explosão de casos”, afirmou o governador Rui Costa.
 
De acordo com o petista, o estado ainda aguarda a chegada dos respiradores adquiridos no exterior. “Nós mudamos a rota de entrega dessas compras para evitar a passagem pelos Estados Unidos e outros países que passam sequestrar esses equipamento. Temos previsão de chegada já na próxima semana”, disse.
 
Entre os hospitais beneficiados com a criação de novos leitos estão o Hospital Metropolitano, Hospital da Criança, Hospital Clériston Andrade e Mater Dei, Hospital das Clínicas, Hospital Geral de Vitória da Conquista, Hospital do Cacau e Hospital de Ilhéus, e o Hospital Regional da Chapada. / Por: Agência Brasil 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS