Bahia registra primeira morte pelo novo coronavírus

29 de março de 2020, 10:40

Paciente era um homem de 74 anos, que estava internado em um hospital privado de Salvador, intubado e em diálise continua. (Foto: Reprodução)

O governo da Bahia confirmou neste domingo (29) a primeira morte por Covid-19 no estado.

A Secretaria de Saúde informou que o primeiro óbito pelo novo coronavírus na Bahia foi de um homem de 74 anos que estava internado em um hospital privado de Salvador.

A vítima esteve entubada e em diálise contínua, mas não resistiu à doença. A Bahia somava 127 casos de Covid-19 até este sábado (28).

Boletim

Os novos casos divulgados no último boletim são em Itagibá (1) e Salvador (3). Não há detalhes sobre os perfis dos pacientes, como gênero, idade e forma de contaminação. De acordo com a secretaria, 1.380 suspeitas foram descartadas. O órgão também divulgou que 2.702 casos estão em investigação.

A Secretaria de Saúde informou também que, do total de infectados, 17 pessoas já estão curadas e outras 14 hospitalizadas. O restante dos infectados está em isolamento domiciliar.

Segundo informações do órgão, 58,3% dos casos confirmados são mulheres e 41,7% são homens. A faixa de idade em que mais foram registrados casos foi entre 30 e 39 anos, representando 25,58% do total.

Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos, seguida da faixa de 80 e mais, indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Os municípios com casos positivos são: Alagoinhas (01); Barreiras (01); Brumado (01); Camaçari (01); Canarana (01); Conceição do Jacuípe (01); Conde (01); Feira de Santana (09); Ilhéus (02); Ipiaú (01); Itabuna (02); Itagibá (01); Jequié (01); Juazeiro (02); Lauro de Freitas (07); Porto Seguro (10); Prado (03); Salvador (81 casos, sendo 60 residentes na capital, 1 residente em Mossoró RN, 1 São Paulo e 1 Miami); São Domingos (01); Teixeira de Freitas (01); e 4 em investigação epidemiológica.

 

Os números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

A Sesab ressalta que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

O diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS