Aprenda a alterar e desativar o código de bloqueio do WhatsApp

14 de agosto de 2018, 13:19

O sistema de segurança do aplicativo serve para evitar que terceiros acessem suas mensagens

O Aplicativo WhatsApp tem uma função de segurança que possibilita aos usuários editar, a qualquer momento, as informações da verificação. Sendo assim, é possível alterar o código, mudar o e-mail de recuperação de senha, eliminar pedidos de PIN e até desativar completamente o recurso.

Segundo o site TechTudo, o sistema de segurança do aplicativo serve para evitar que terceiros acessem suas mensagens. Confira o passo a passo:

1. Acesse o menu de configurações e selecione a opção “Conta”.

2. Toque em “Verificação em duas etapas”.

3. Em seguida, clique em “Alterar PIN” para alterar o código de desbloqueio do WhatsApp. Digite a nova combinação duas vezes para confirmar.

4. Ao clicar em “Alterar endereço de e-mail”, é possível mudar a conta para o qual será enviado o link de redefinição em duas etapas. Importante: o usuário deve ter acesso ao e-mail para desbloquear o WhatsApp em caso de esquecimento da senha.

5. Caso você tenha medo de ficar com o WhatsApp bloqueado, desative completamente a verificação em duas etapas. Contudo, ao fazer isso, suas mensagens poderão ser acessadas por invasores em caso de clonagem do número de telefone.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS