App do INSS mostra quanto tempo falta para o trabalhador se aposentar

28 de fevereiro de 2018, 17:32

Calculadora utiliza a fórmula 85/95, que estipula que a soma da idade e do tempo de contribuição deve totalizar 85 pontos para mulheres e 95 para homens.

Quer saber quanto tem falta para se aposentar? Uma das formas mais fáceis de fazer esta consulta é por meio do aplicativo Meu INSS, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Além de calcular o tempo que falta para que o trabalhador possa solicitar a aposentadoria, o app informa a quantidade de pontos necessários para obter o benefício por tempo de contribuição.

A ferramenta utiliza a fórmula 85/95, que estipula a soma da idade e do tempo de contribuição deve totalizar 85 pontos para mulheres e 95 para homens.

Vale citar que, mesmo sendo uma plataforma oficial, o app faz apenas uma simulação. É necessário entrar em contato pessoalmente com o INSS para verificar o momento exato em que poderá solicitar o benefício.

Além da calculadora, o Meu INSS também permite realizar consultas e acompanhar informações sobre a sua vida laboral (história de trabalho), como contribuições previdenciárias, períodos trabalhados e diferentes empregadores.

Os trabalhadores podem fazer a simulação manualmente ou utilizando os dados fornecidos no cadastro na plataforma Cidadão.br, informando nome completo, CPF, data de nascimento e nome completo da mãe. Confira um tutorial de como usar a calculadora do Meu INSS elaborado pelo site TechTudo:

Simulação manual

1. Baixo o Meu INSS, disponível para iOS e Android;

2. Preencha os campos “data de nascimento” e “sexo”;

3. No campo “adicionar vínculo”, clique no símbolo “+” e preencha a data de admissão e a data de saída de cada trabalho. Essas informações podem ser encontradas nas páginas denominadas “contrato de trabalho”, na sua carteira de trabalho. O procedimento deve ser feito para cada empresa onde trabalhou;

4. Após concluir o preenchimento, clique em “simular”, no canto inferior direito da página;

5. E pronto! O tempo restante para contribuição aparecerá na tela. Para obter mais informações sobre o cálculo, clique em “detalhar”, no canto inferior direito. Assim, um arquivo PDF com o detalhamento será baixado no seu computador.

Simulação com o cadastro Cidadão.br

1. Abra o Meu INSS e clique em “Faça login para carregar seus vínculos automaticamente”;

2. Na aba aberta, clique em “Cadastre-se” e preencha o formulário do Cidadão.br com os seus dados pessoais;

3. O sistema informará uma senha provisória;

4. Volte à página inicial do app e clique em “Entrar”;

5. Informe o seu CPF e a senha fornecida, marque o quadro em que se lê a mensagem “não sou um robô” e clique em “Entrar”;

6. Assim, a calculadora exibirá o tempo de contribuição do usuário e detalhes como empresa e o tempo de trabalho, em anos, meses e dias, além do tempo restante para a aposentadoria e os pontos necessários para alcançar a fórmula 85/95.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS