Agência sugere sexo na pandemia com máscara e em posições que evitem o face a face

14 de agosto de 2020, 07:39

(Foto: Veronica Raner)

O novo normal não se aplica só aos procedimentos de segurança no escritório em que você trabalha. Nem só à forma como nós iremos a shows a partir de agora. A sua vida sexual também pode ganhar novos contornos no mundo pós-pandemia do coronavírus, com posições mais acrobáticas para evitar o contato facial ou a utilização de apetrechos que visam menos o erotismo e mais a segurança sanitária.

O conselho veio de uma agência na Inglaterra, o Terrence Higgins Trust. A sugestão é clara: evite beijos, use máscaras e escolha posições sexuais que não te deixem em contato próximo com o rosto de seu parceiro ou de sua parceira. A dica é complexa em se tratando da hora H, mas, para a Higgins Trust, é uma forma eficaz de não deixar o prazer de lado, mas com cuidado. 

Essa, no entanto, não é a opção mais segura indicada pelo fundo. A recomendação é clara: “Seu melhor parceiro sexual durante a pandemia é você mesmo, ou alguém com quem você more.” A agência ainda sugere que as pessoas aproveitem o tempo em isolamento para descobrirem o prazer solitário e desenvolvam novas técnicas de masturbação, utilizando brinquedinhos e, quem sabe, aproveitando a tecnologia para desvendar o mundo do sexo virtual. 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS