Adolescente chora sangue no Brasil. Médicos não encontram explicação

18 de setembro de 2020, 09:14

Jovem não sente dor. Será de novo atendida após o resultado de exames médicos (Foto: Reprodução)

Uma jovem brasileira, de 15 anos, chora sangue e os médicos não conseguem encontrar explicação para que tal aconteça. A mãe, Juliana Miranda, de 36 anos, explicou ao site G1 que tudo começou no passado dia 12, quando a adolescente se queixou com dores de barriga e foi encaminhada para uma unidade hospitalar.

“Foi atendida” e voltou para casa, em Adolfo. Contudo, no dia seguinte “acordou com lágrimas de sangue a sair de um dos olhos e veio conversar comigo, assustada com a situação”, contou a mãe.

Então regressaram ao médico e, sem quaisquer dores, foi-lhe dada alta. Horas depois, prossegue a mãe, o sangue começou a sair dos dois olhos, o que levou a uma nova ida ao hospital. 

“Decidiram transferi-la para a Santa Casa de José Bonifácio, em São Paulo, onde outra médica a examinou e me disse que não poderia ajudar com o caso, porque a minha filha não estava sentindo nenhum tipo de dor. Em seguida, encaminharam-na para outro hospital”, disse Juliana à mesma publicação. 

Aqui, e após exames, os médicos também não conseguiram chegar a nenhum diagnóstico concreto sobre o que estaria a causar esta estranha condição. Recebeu alta mas irá realizar novos testes e, quando os resultados chegarem, será de novo atendida. 

 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS