Por que tenho os dentes amarelos e manchados? Quatro causas

20 de outubro de 2019, 09:49

Muitos culpam o cigarro e o café pelo tom amarelado da dentição, mas nem sempre é o caso (Foto: Reprodução)

Ter um sorriso branco transformou-se numa demanda estética e, para algumas pessoas, uma verdadeira obsessão. Mas a verdade, é que nem todos conseguimos ter os dentes totalmente brancos de forma natural.

Muitos culpam o cigarro e o café pelo tom amarelado da dentição, mas nem sempre é o caso.

Em declarações à BBC Mundo, Óscar Castro Reino, presidente do Conselho Geral de Colégios Odontológicos de Espanha, explicou o que poderá estar a amarelecer os seus dentes:

1. Causas genéticas

“A cor dos dentes depende de cada pessoa”, disse Óscar Castro Reino.

“Há um condicionante genético importante que define a coloração dos nossos dentes desde que nascemos”, afirmou.

Segundo Castro, também existem doenças congénitas “como a dentinogénese ou amelogénese imperfeita, que provocam problemas no esmalte ou na dentina, fazendo com que que estes adquiram uma cor amarelada ou até acastanhada”.

“É um processo herdado, de pais para filhos”, explicou.

Além disso, “as alterações endócrinas de hormonas da tiroide também influenciam a cor dos dentes e podem provocar manchas e alterar a cor”.

2. O que come e bebe

Alguns alimentos e bebidas têm pigmentos que podem passar pelos poros dos dentes ou, como os dentistas os chamam, os canalículos dentinários, da dentina.

Os mais conhecidos são o café e o chá preto. Outros são menos óbvios: Castro cita também o chá verde, cuja pigmentação pode amarelar os dentes, o vinho tinto e os refrigerantes.

O mesmo acontece com os alimentos que têm caroteno (um pigmento natural antioxidante), como tomate e cenoura.

Em alguns lugares, a água também pode amarelar os dentes, por ter “quantidades grandes de flúor, cujo excesso provoca manchas nos dentes”, explicou Castro.

3. Medicação e tratamentos

“Alguns tipos de antibióticos, como a tetraciclina, podem provocar uma alteração durante a formação do dente, fazendo com que este se desenvolva com uma cor parda estriada”, disse Castro.

Outros produtos que fazem com que os dentes fiquem amarelados, segundo o especialista, são os enxaguantes bucais.

Dentes com obturações de prata também podem ter a sua cor alterada, já que a obturação tem pigmentos que, segundo Castro, podem ser assimilados pelo dente e transformar a tonalidade.

Quando o nervo ou polpa do dente é danificado, este também pode escurecer.

4. O passar do tempo (e a falta de cuidados)

Outro fator é o tempo. À medida que envelhecemos, os dentes começam naturalmente a amarelecer.

“É normal que, com a idade, os dentes percam o tom branco, pois desde que nascemos até à morte submetemos-los a uma série de condições que provocam alterações”, disse Castro.

Mas também é fundamental a forma como cuidamos da dentição. E, acima de tudo, como os higienizamos.

“A higiene dental tem uma grande influência não só na cor dos dentes, tal como na sua saúde em geral”, explicou Castro.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS