80% dos pacientes internados com covid-19 têm deficiência de vitamina D; confira 16 alimentos ricos na vitamina

27 de outubro de 2020, 14:24

O papel do composto no sistema imunológico parece ser mais importante do que se imaginava (Foto: Reprodução)

Uma pesquisa científica publicada no periódico Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism trouxe nesta terça-feira (27) novas respostas sobre o papel da vitamina D e sua importância no sistema imunológico.

Segundo reportagem do portal UOL, os resultados mostram que baixos níveis da vitamina D  foram mais frequentes em um grupo de 216 pacientes internados com a nova doença em um hospital na Espanha na comparação com 197 pessoas fora do hospital, sem registro da doença.

Confira 16 alimentos que possuem  vitamina D, segundo informações do portal G1.:

Gema de ovo – 1 unidade media possui 112 UIs – Esse alimento, muito utilizado nas dietas, é uma boa fonte de vitamina D. É na gema do ovo que se concentra maior quantidade de nutriente.

Bife de fígado – 100 g possuem cerca de 50 UIs – O bife de fígado é também uma importante fonte de ferro.

Atum – 185 g contêm 247 UIs, o que representa 1/3 da recomendação diária de vitamina D para um adulto saudável.

Salmão assado – O filé de 120 g contém 194 UIs.

Sardinha – 125 g em conserva em óleo possuem 476 UIs – A sardinha é uma fonte excepcional de vitamina D.

Leite integral – 1 copo americano pequeno tem 78 UIs – É boa fonte de vitamina D para o organismo, além de cálcio, que ajuda a fortalecer os nossos músculos e ossos.

Cogumelos shiitake – 1 colher de sopa cheia tem 10 UIs – Ótima opção para vegetarianos e veganos, os cogumelos por si só ficam expostos ao sol e nos beneficiam com vitamina D.

Queijo cheddar e suíço – Porção de 100 g tem 24 UIs – Mas fique atento (a) ao teor de gordura nos queijos.

Camarão assado – 100 g possuem 3 UIs.

Iogurte Natural – 1 pote tem 4 UIs.

Carne vermelha – 1 bife de 100 g contém 12 UIs.

Queijo Minas Frescal – 1 fatia pequena 30 g tem 25 UIs.

Bife de fígado – 100 g têm 50 UIs.

Manteiga – 1 colher de sopa possui 61 UIs.

Fígado de galinha – 1 porção de 100 g contém 80 UIs.

Peixe tilápia cozido – 100 g têm 54 UIs.

 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS